Select Menu
» » » Astronomia no fim de semana: Superlua cheia ocorrerá neste sábado
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga



Prepare-se para mais uma super Lua cheia Uma das maiores luas cheias do ano - a chamada "Superlua" - vai iluminar o céu da noite de sábado (12 de julho), mas é apenas a primeira de uma tríplice neste inverno.

Durante a Superlua deste fim de semana, a lua cheia de julho aparecerá cerca de 30% mais brilhante e 14¨% mais perto da Terra que uma lua cheia normal. No ano passado, a lua cheia de junho fez manchetes com sua super luminosidade. Em 2014, astrônomos amadores verão três super luas, cada um durante as luas cheias de em julho, agosto e setembro, respectivamente.

As Superluas ocorrem quando a Lua atinge o ponto mais próximo da Terra, chamado de "perigeu", durante sua órbita de um mês. Em 12 de julho, a lua vai chegar a sua fase cheia no 7:25 am EDT (1125 GMT), pouco menos de três horas após chegar a perigeu. 

No Brasil, o melhor horário para observar o astro é antes do Sol nascer neste sábado, entre 5h e 6h da manhã. 

O ápice da superlua, às 8h25 do horário de Brasília, não será visível, pois o céu estará claro. O efeito visual do fenômeno, no entanto, será o mesmo algumas horas antes de seu pico, de acordo com Enos Picazzio, astrofísico do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP (IAG-USP). "Somente com uso de instrumentos seria possível perceber diferença no brilho lunar às 6h e às 8h25", diz o pesquisador.

Em média, a distância entre a Terra e a Lua é de cerca de 238.855 milhas (384.400 km). No perigeu, a Lua está cerca de 31.000 milhas (50.000 quilômetros) mais perto da Terra do que no ponto mais alto de sua órbita, chamado de "apogeu".

Mas atenção, leitores!!!

Embora possa parecer estranho para astrônomos que este inverno terá três Superluas consecutivas, a coincidência lunar não é realmente tão rara. Vale lembrar também há um Hoax, ou boatos da internet, rolando por aí, dizendo que a Superlua acontece de 18 em 18 anos e isso está completamente errado! O fenômeno é bastante comum e ocorre todos os anos e como vocês leram, ocorre até mais de uma vez por ano. Nós da Mistérios do Universo tratamos a Astronomia como uma ciência exata e é assim que qualquer um deve tratá-la. Não devemos nem podemos anexar valores pseudocientíficos nesta ciência  que tanto nos auxilia e fez parte do desenvolvimento humano desde a antiguidade. 

Como fotografar

Para fotografar bem, a primeira coisa é mudar de modo automático para manual e ajustar o ISO para um nível baixo, como 100 ou 200, para minimizar o ruído. A velocidade do obturador escolhido dependendo da luz ambiente e do efeito que você deseja alcançar.

A Lua é uma fonte de luz brilhante e se move com uma rapidez surpreendente, então você vai precisar usar uma velocidade de obturador curta para evitar borrões na imagem.
Lembre-se, os resultados alcançados serão mais nítidos ao usar uma abertura mais estreita, mais de f /8.

Lembramos também que as outras duas superluas ocorrerão 10 de agosto e 09 de setembro deste ano.


Telescópios a postos e bons céus a todos!

Fontes: Veja, Space, Uol

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter