Select Menu
» » » Terráqueos poderão ver a última super lua de 2014 nesta segunda feira
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Foto: Mike NealSept. 18 de setembro, Maui, HI.

Nesta segunda (14), teremos a última das três super luas de Inverno (para no hemisfério Norte) e verão (para o hemisfério Sul).

Como chamada pelos povos do norte, a Lua da Colheita pois é a mais próxima do equinócio de outono, época em que os fazendeiros podiam trabalhar até tarde da noite, usando a "luz" da Lua, e colhendo sua safra à luz do dia. Isso ocorre pois em média, esta lua "sobe" um pouco mais tarde, nesses dias.

Apesar de, em média, uma Lua da Colheita acontecer uma vez a cada quatro anos, esse número pode ser enganoso. A última Lua da Colheita, por exemplo, foi em 2009, mas a próxima não ocorrerá até 2017, Por outro lado, a partir de 2017, precisamos esperar apenas três anos, até 2020 para a Lua da Colheita coincida justamente com o Equinócio de outono, ou de primavera, para o hemisfério norte.

O efeito Lua da Colheita é maior quanto mais ao norte um observador estiver localizado.

Por outro lado, para aqueles que vivem no hemisfério sul, a eclíptica nesta época do ano parece quase perpendicular (em ângulo quase reto) para o horizonte leste. Como tal, a diferença de o tempo de lua é superior à média de 50 minutos por noite. Em Sydney, na 
Austrália, por exemplo, a diferença de noite-a-noite equivale a 70 minutos.

Para aqueles que vivem perto do Círculo Polar Ártico, no entanto, a lua, de fato, parece surgir quase ao mesmo tempo a cada noite por volta desta época. E para aqueles que vivem ainda mais longe ao norte, um paradoxo: A lua parece subir mais cedo, não mais tarde.

Na Thule, Groenlândia (latitude 76,5 graus norte), por exemplo, os tempos de lua em 7 de setembro, 8 e 9 serão, respectivamente, 07:19, 07:06 e 18:54, horário local. Então, a partir de Thule, a lua vai parecer a subir, em média, 13 minutos mais cedo a cada noite. 

Com dados do: Space.com

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter