Select Menu
» » » Prepare sua agenda - Calendário de eventos astronômicos até o fim do ano.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

 (Foto: jacsonquerubin/flickr/creative commons)

Dia 20 de março de 2015, tivemos uma coincidência rara de três eventos astronômicos no mesmo dia: um eclipse total do Sol, uma superlua e o equinócio de outono. Todos os anos, os céus promovem casualidades como esta e verdadeiros espetáculos para os entusiastas de astronomia. O mais bacana é que, para observar muitos destes fenômenos, nem sequer é preciso ter um telescópio ou um bom binóculo – em várias ocasiões, eles são democráticos o suficiente para serem vistos a olho nu. 

Para os bons admiradores do Cosmos, apresentaremos uma lista dos principais eventos astronômicos que irão ocorrer nos céus até dezembro. Então prepare a agenda, seu telescópio e seu binóculo. 

ABRIL

4Eclipse lunar total e Lua de Sangue. Próximo fenômeno da lista, infelizmente grande parte do Brasil não poderá vê-lo direito, com exceção do Acre e do oeste do Amazonas, como podemos notar neste mapa da NASA. Mesmo assim, a Lua estará muito próxima do horizonte, quase se pondo. Mas não se preocupe: em setembro teremos um eclipse lunar total simplesmente perfeito para todos os brasileiros. Mais detalhes abaixo.

22 e 23 Chuva de meteoros Lirídeas. Esta é uma chuva moderada, que produz em média 20 meteoros por hora na ocasião de máxima atividade. Causada por resíduos do cometa C/1861 G1 Thatcher, ela ocorre anualmente entre os dias 16 e 25 de abril, e em 2015 o pico acontecerá entre a noite do dia 22 e a manhã do dia 23. O melhor horário para observação será durante a madrugada, quando a Lua em fase crescente já terá sumido no horizonte, deixando os céus mais escuros. Vale olhar para a constelação de Lira, de onde os meteoros vão parecer surgir (radiante), mas eles podem aparecer em qualquer lugar do céu. Assim como em qualquer evento do gênero, é indicado ir a algum lugar longe de grandes cidades – onde os céus são mais estrelados.

MAIO

5 e 6 Chuva de meteoros Eta Aquarídeas. Esta é uma chuva acima da média, capaz de atingir até 60 meteoros por hora durante o pico, que este ano ocorre entre a noite do dia 5 e a manhã do dia 6 de maio. Seus detritos vêm do famoso cometa Halley, cuja órbita a Terra cruza todos os anos entre 19 de abril e 28 de maio. A boa notícia é que o Hemisfério Sul vai ser privilegiado na observação; a má notícia é que a Lua estará quase cheia, impedindo a visão dos meteoros menos brilhantes. Mas de qualquer forma, depois da meia-noite, as chances são grandes de avistar alguns – basta ter como referencial a constelação de Aquário.

Chuva de meteoros poderá ser vista na madrugada de hoje (Foto: Reprodução)(FOTO: REPRODUÇÃO)

7 Mercúrio atinge elongação oriental máxima. Neste dia, o planeta terá boas condições de visibilidade, pois estará em seu ponto mais alto no céu do crepúsculo. Mercúrio poderá ser encontrado na direção oeste pouco depois do pôr do sol (telescópio ou binóculos auxiliam na visualização do pequeno astro).

23 Saturno em oposição. Este é o melhor dia do ano para observar e fotografar a “joia” do Sistema Solar: Saturno atingirá seu ponto mais próximo da Terra e poderemos vê-lo inteiramente iluminado pelo Sol. Ele estará em sua fase mais brilhante e poderá ser visto durante toda a noite, e com um telescópio de médio porte já é possível contemplar os anéis e as luas mais brilhantes.

JUNHO

6 Vênus atinge máxima elongação oriental. Neste dia, o planeta terá boas condições de visibilidade, pois estará em seu ponto mais alto no céu do crepúsculo. Vênus estará muito brilhante na direção oeste, pouco depois do pôr do sol.

24 - Mercúrio em elongação máxima ocidental. O planeta Mercúrio atinge maior elongação ocidental de 22,5 graus, a partir do Sol. Esta é a melhor hora para ver Mercurio, uma vez que estará em seu ponto mais alto acima do horizonte no céu da manhã. Procure o mais baixo planeta no céu do leste, pouco antes do nascer do sol.

JULHO

1 Conjunção entre Vênus e Júpiter. Os dois planetas estão entre os objetos mais brilhantes do céu noturno, e neste dia vão estar absurdamente próximos um do outro, a uma distância aparente de meros 0,3º. Para achar o par, é só olhar para o oeste logo após o pôr do sol.

28 e 29  - Chuva de Meteoros Delta Aquarids. A Delta Aquarids um chuva média que pode produzir até 20 meteoros por hora em seu pico. É produzido por detritos deixados por cometas Marsden e Kracht. A chuva de meteoros é executado anualmente de 12 de julho a 23 de agosto. Este ano há picos, na noite de 28 de julho e manhã do dia 29. A lua quase cheia vai bloquear todos os meteoros mais brilhantes deste ano. Mas se você for paciente, você ainda deve ser capaz de capturar bastante alguns bons. A Melhor visualização será um local mais escuro depois da meia noite. Os meteoros irá irradiar a partir da constelação de Aquário, mas pode maparecer em qualquer lugar no céu.

AGOSTO

12 e 13Chuva de meteoros Perseidas. Em 2015 esta que é uma das melhores chuvas para se observar promete ainda mais, já que a fina lua crescente não deve atrapalhar sua visibilidade. As partículas deixadas para trás pelo cometa Swift-Tuttle são famosas por produzir, entre 17 de julho e 24 de agosto, uma grande quantidade de meteoros muito brilhantes. O pico de atividades neste ano será entre a noite de 12 e a manhã de 13 de agosto, depois da meia-noite. O radiante das Perseidas fica na constelação de Perseu, mas os meteoros podem aparecer em qualquer lugar do céu.

29 Superlua. Marcando a primeira das três superluas visíveis de 2015, neste dia nosso satélite natural estará em sua fase cheia, com o disco inteiramente iluminado pelo Sol. A Lua deve parecer um pouco maior e mais brilhante no céu, já que atinge o ponto de sua órbita em que está mais próxima da Terra.

Lua poderá ser vista em tamanho ampliado por volta das 18h, perto da linha do horizonte (Foto: Joe/flickr/creative commons)
Lua poderá ser vista em tamanho ampliado por volta das 18h, perto da linha do horizonte (Foto: Joe/flickr/creative commons)SUPERLUA (FOTO: JOE/FLICKR/CREATIVE COMMONS)

SETEMBRO

01 - Netuno em Oposição. O planeta gigante azul estará em sua maior aproximação à Terra e seu rosto vai ser totalmente iluminado pelo Sol e  será mais brilhante do que qualquer outra época do ano e também será visível durante toda a noite. Este é o melhor momento para ver e fotografar Netuno. Devido à sua extrema distância da Terra, ele só vai aparecer como um pequeno ponto azul visto através dos mas os mais poderosos telescópios.

28Superlua e eclipse lunar total. Segunda do ano, esta superlua será a mais próxima de todas da superfície terrestre. E não é só isso: neste dia, nós brasileiros seremos agraciados com uma vista “de camarote” para um eclipse total da Lua, que não deve se repetir antes de 2019. Todo o território de nosso país poderá observar, por volta das 22h, a Lua começar a escurecer e ganhar uma coloração avermelhada, conhecida como “Lua de Sangue”. Cerca de uma hora depois, o astro estará completamente eclipsado, e só voltará ao normal por volta das 1h30 da madrugada.


OUTUBRO

1 Cometa C/2013 US10 Catalina. Descoberto há pouco tempo, em 2013, o cometa pode se tornar visível a olho nu nos céus do Hemisfério Sul neste dia. Conforme migra para uma observação somente no Hemisfério Norte, ele pode ganhar ainda mais brilho até o fim do ano.

21 e 22 – Chuva de meteoros Orionídeas. Irmã gêmea das Eta Aquarídeas, também produzida por fragmentos do cometa Halley, as Orionídeas (2 de outubro - 7 de novembro) são um pouco mais modestas: cerca de 20 meteoros são produzidos por hora durante o pico de atividade, que este ano ocorre entre a noite de 21 e a manhã de 22 de outubro. Para observá-la, basta ir a um local com pouca iluminação e ficar de olho na constelação de Órion depois da meia-noite.

27 – Superlua. Esta será a terceira e última superlua do ano.

28 Conjunção tripla Vênus, Marte e Júpiter). Típico evento que deixa a comunidade de entusiastas de astronomia em polvorosa, o encontro relativamente raro entre os três planetas deve ocorrer pela manhã, pouco antes do nascer do sol, na direção leste. Vênus, Marte e Júpiter formarão um pequeno triângulo de 1º no céu da alvorada.


Conjunção entre Júpiter, Mercúrio e Vênus (Foto: Ray Ellersick/flickr/creative commons)
Conjunção entre Júpiter, Mercúrio e Vênus (Foto: Ray Ellersick/flickr/creative commons)CONJUNÇÃO ENTRE JÚPITER, MERCÚRIO E VÊNUS (FOTO: RAY ELLERSICK/FLICKR/CREATIVE COMMONS)

DEZEMBRO

7 Conjunção entre Vênus e Lua. A Lua crescente deve se encontrar com o brilhante Vênus na direção leste, pouco antes do amanhecer. Os astros estarão a uma distância aparente de 2º um do outro.


13 e 14 – Chuva de meteoros Geminídeas. Considerada por muitos como a melhor chuva de meteoros de todas, as Geminídeas podem produzir até 120 meteoros multicoloridos por hora. Os resíduos do asteroide 3200 Faetonte cruzam com a Terra todos os anos entre 7 e 17 de dezembro, sendo que em 2015 o pico da chuva será durante a madrugada de 13 para 14 daquele mês. Para observá-la, é preciso estar em uma área com pouca luminosidade e, de preferência, olhar para o radiante, que fica na constelação de Gêmeos. Mas os meteoros podem riscar o céu em qualquer região.

25 – Lua Cheia. Não poderia haver data melhor para a última Lua Cheia do ano: bem no dia de Natal. Aproveite a celebração com uma enorme e brilhante Lua no céu!

Bons céus à todos!

Fonte: Revista Galileu com dados do Seasky

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter