Select Menu
» » » Homem em Marte: astronautas poderão orbitar o planeta vermelho em 2033 e pousar em 2039
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

A NASA poderia enviar humanos para a órbita de Marte até 2033 e para a superfície do planeta em 2039? A Sociedade Planetária - um grupo não-governamental de defesa do espaço  - anunciou que esta linha do tempo é possível. Crédito: NASA
NASA poderá enviar astronautas para a órbita de Marte até 2033 e para a superfície do Planeta Vermelho por 2039, de acordo com um novo relatório da organização não-governamental.

Numa conferência de imprensa da manhã de 02 de abril, os representantes da The Planetary Society apresentaram os resultados de um seminário organizado para discutir a viabilidade e custo de uma missão tripulada a orbitar a lua marciana Phobos em 2033, levando a um pouso tripulado na Planeta Vermelho em 2039. Eles concluíram que um plano desse tipo poderia realmente se encaixar dentro do orçamento exploração espacial da NASA.

A Sociedade Planetária é a maior organização de defesa do espaço não-governamental do mundo, de acordo com seu website. 

O Workshop "Os seres humanos em órbita de Marte"  começou em 31 março até 1 abril, em Washington, DC. 70 participantes do workshop discutiram a viabilidade técnica, acessibilidade e benefícios de uma proposta de cronograma para  mandar os seres humanos em órbita em torno de Marte e, eventualmente, sobre a superfície do planeta. Esse plano detalhado não foi criado pela Sociedade Planetária, mas sim foi proposta em um relatório separado co-criado pelo Laboratório de Propulsão a Jato da NASA.

Em um comunicado, a sociedade disse que os participantes da oficina "chegaram a um consenso" sobre uma série de pontos-chave, incluindo a de uma missão orbital onde seria necessário antes de uma missão tripulada para a superfície de Marte, e uma estimativa de custos independentes mostrou que o programa iria caber no orçamento da NASA.

A sociedade planetária organizou um evento para a imprensa em 02 de abril de 2015 para discutir um plano para a Nasa enviar seres humanos a Marte. Os palestrantes do evento foram (da esquerda para a direita): CEO Bill Nye,  Scott Hubbard e John Logsdon, ambos os membros do conselho de administração da sociedade.  Crédito: Tushar Daya The Planetary Society

O painel enfatizou uma missão orbital em 2033 como o primeiro passo crucial do plano, comparando-a com a missão Apolo 8 da NASA, que levou os astronautas em órbita ao redor da lua antes dos seres humanos pousassem na superfície do satélite.

A missão orbital Phobos iria durar aproximadamente 30 meses, com nove meses de viagens em cada sentido e 12 meses em órbita, disseram os participantes. Membros da equipe seriam capazes de estudar Phobos e Deimos, a outra lua de Marte, e rovers seriam operados a distância na superfície marciana. O painel disse que o plano atual usaria a nave espacial Orion para mover tripulantes da Terra em órbita e voltar.

John Logsdon,   professor emérito da The Space University George Washington Policy Institute, disse que acha que uma decisão sobre a possibilidade de aprovar o plano é "um problema para o próximo presidente."

Hubbard disse que, no passado, missões marcianas poderiam ter sido limitadas por desafios científicos ou tecnológicos, mas que esse não parece ser o caso. Ele acredita que as questões políticas são importantes na primeira viagem do homem à Marte.

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter