Select Menu
» » » Primeiro eclipse lunar de 2015 será nesse sábado
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

O eclipse lunar deste sábado poderá ser visto de algumas partes do Brasil.
Neste sábado (04 de abril), haverá um eclipse total da Lua e será visível sobre todo o Oceano Pacífico, nas Américas, na Ásia e Austrália incluindo algumas partes do Brasil.

Astrônomos na Ásia e na Austrália vão ser os primeiros a verem o primeiro eclipse lunar total de 2015 na sexta-feira à noite (03 de abril), após o pôr do sol, enquanto os observadores do Norte e América do Sul vai vê-lo na madrugada de sábado, pouco antes do nascer do solo

Um eclipse lunar ocorre quando a Lua passa pela sombra da Terra. Como a órbita da Lua é inclinado, a maior parte do tempo ela passa acima ou abaixo da sombra da Terra, e nenhum eclipse ocorre. Pra que um eclipse ocorra, o trio (Sol, Lua e Terra) devem estar sobre o mesmo plano.

Um eclipse só pode ocorrer quando a lua está perto dos pontos em sua órbita onde cruza a eclíptica, o caminho aparente do sol em torno do céu. Eclipses em 2015, portanto, limitar-se-ão aos meses de março, abril e setembro.

Tivemos um eclipse solar total em 20 de março  e teremos um eclipse solar parcial em 13 de setembro e outro eclipse lunar total em 28 de setembro. A área na qual o eclipse lunar de setembro será visível é quase exatamente o inverso do eclipse desta semana , por isso, se você vive em uma parte do mundo onde você não pode ver o eclipse abril, você terá melhor sorte daqui a seis meses.

Muitas pessoas têm a crença equivocada de que as fases da lua são causadas pela sombra da Terra caindo na lua. Na verdade, a sombra da Terra está longe de estar na lua, exceto quando a lua está cheia. As fases são causadas por diferentes ângulos a partir do qual o sol brilha sobre a lua, e não têm nada a ver com a Terra.


Eclipse máximo ocorre
 quando a Lua está
imersa na sombra da Terra. 
Devido ao tamanho da fonte de luz, o sol, a sombra da Terra tem duas partes. A parte central escura, onde a luz do sol é totalmente bloqueada é chamada de umbra , enquanto a parte externa mais clara da sombra causada pelo disco solar que está sendo parcialmente coberto é chamada de penumbra . Estes são representados por dois anéis concêntricos na ilustração ao lado. A lua está se movendo de oeste para leste (direita para a esquerda no Hemisfério Norte). Mesmo na umbra, a Lua raramente é completamente escura por causa da luz do nascer e pôr do sol  a ser refratada para dentro da atmosfera da Terra .


Mapa de visualização

A lua entra primeiro no exterior, na parte mais pálido da sombra, chamada primeiro contato penumbral ou P1. Esta parte da sombra é tão fraca a ponto de ser invisível a olho nu. Como a Lua se move lentamente para o leste para a sombra, a sombra se torna mais evidente. O ponto em que a Lua entra na umbra mais escuro é chamado primeiro contato umbral ou U1 . 

O ponto em que a lua está em primeiro lugar completamente imersa na umbra é chamado segundo contato umbral ou U2O ponto em que a lua começa a emergir da umbra é chamado terceiro contato umbral ou U3. Neste eclipse, o  tempo entre U2 e U3, chamado totalidade, é muito curto, apenas 4 minutos e 31 segundos. Por outro lado, a totalidade do eclipse de  28 de setembro  vai durar uma hora, 11 minutos e 56 segundos.

É durante a totalidade que a Lua assume a cor de cobre característico de um  eclipse lunar. Por conta dessa cor as pessoas chamam o eclipse lunar uma "lua de sangue." Porque a lua vai estar na parte mais rasa da umbra.

As duas últimas partes importantes neste eclipse são o quarto contato umbral ( U4 ), quando a lua passa totalmente para fora da sombra umbral, e o quarto contato penumbral ( P4 ), quando a Lua está completamente descoberta.

Áreas do gráfico sem sombreamento irão ver o eclipse total, se o tempo permitir. Áreas com sombreado escuro não verão eclipse algum, porque todo o evento ocorre quando a lua estiver abaixo de seu horizonte. As áreas adjacentes verão partes diferentes do eclipse, dependendo das horas locais de nascer e pôr da lua. Os melhores locais são a Austrália, Oceania, Ásia e as áreas oriental e ocidental da América do Norte.

No Brasil, os melhores lugares para visualização ficarão na sombra entre U3 e U1 (mapa acima) que corresponde ao estado do Acre. O fenômeno iniciará para os acreanos às 04:01 AM (horário local). Já nos estados dos Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Roraima e Rondônia, o eclipse irá começará às 5:01 AM. Nos estados do Distrito Federal, Amapá, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul Santa Catarina  e Tocantins, o fenômeno começará às 6:01 AM. Nos demais estados, incluindo todo o Nordeste, a Lua estará abaixo do horizonte, portanto, não poderão ver o fenômeno. 

Todo mundo que tem a lua acima do seu horizonte durante o eclipse verá os eventos exatamente ao mesmo tempo, no sentido absoluto (Tempo Universal), mas em momentos diferentes locais dependendo do seu fuso horário.

Para os que não poderão agraciar o fenômeno, espere para o dia 28 de setembro. Para quem poderá vê-lo, bons céus!

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter