Select Menu
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Essa é a terceira e última parte da série sobre quantização do tecido do espaço-tempo apresentada esta semana. Para início, primeiramente use a sua imaginação e pense que o tecido do espaço-tempo seja descascado camada por camada...




Em 1915, as equações de campo da gravitação de Albert Einstein revolucionou a nossa compreensão do espaço, do tempo e da gravidade. Mais conhecida como a relatividade geral, a Teoria da Gravidade de Einstein definiu as curvas na geometria do espaço-tempo, derrubando a teoria clássica de Isaac Newton e predizendo corretamente a existência de buracos negros e a capacidade da gravidade de dobrar a luz. Mas um século depois, a natureza fundamental do espaço-tempo permanece envolta em mistério: De onde é que a sua estrutura vem? Com o que o espaço-tempo e a gravidade se parecem no reino quântico subatômico?

A resposta é curta e grossa: Nós não sabemos! 

Mas muitos físicos, como escreveu Jennifer Ouellette em "Como Pares Quânticos costuram o Espaço-Tempo, há muito tempo "suspeita de uma ligação profunda entre o entrelaçamento quântico — a 'ação fantasmagórica à distância' que tão intrigava Albert Einstein — e a geometria do espaço-tempo em escalas da menores." Como emaranhamento pode costurar o tecido estruturado do espaço-tempo?.  Uma idéia atraente recente, escreve KC Cole em " Buracos de Minhoca desvendam Paradoxos de Buracos Negros", sugere que o entrelaçamento quântico" poderia estar criando o "Conectividade espacial 'que' costura espaço em conjunto," de acordo com Leonard Susskind , um físico da Universidade de Stanford e um dos principais arquitetos da ideia. "Esta ideia, embora ainda em sua infância, resolveria o incômodo paradoxo do firewall do buraco negro e, sedutoramente, poderia ajudar a explicar a gravidade quântica.

Para ilustrar como o espaço-tempo pode surgir a partir de emaranhamento quântico, a Quanta Magazine convidou Owen Cornec, um companheiro de visualização de dados do John F. Kennedy School of Government da Universidade de Harvard, que imaginou o que há por trás das camadas de espaço e como elas encontram-se em redes emaranhadas. A apresentação interativa resultante serve como a terceira parcela da nossa série sobre "O Tecido quântico do espaço-tempo" e você poderá vê-la aqui

A medida que você explorar o mundo virtual do Cornec, é importante notar que ele não tenta transmitir como o emaranhamento, na verdade, "costura o espaço" (ninguém sabe o que se pareceria exatamente, ou mesmo se isso é como a realidade diz), ou para descrever o conceito holográfico ou os buracos de minhoca mencionados nas duas primeiras partes desta série.


No desenvolvimento desta experiência interativa - com orientação técnica a partir do desenhista Olena Shmahalo - Cornec disse que usou a tecnologia WebGL ( confira aqui se o seu navegador suporta o WebGL. Dispositivos móveis e navegadores não suportados terão como aplicativo padrão um vídeo screencast) para criar o ambiente tridimensional. "Eu simplesmente coloco a Via Láctea, Terra e redes em 3-D em estreita sucessão para que possamos facilmente voar através de cada nível em uma linha reta", disse ele, acrescentando que ele construiu uma câmera personalizada com escala logarítmica para ser capaz de rapidamente dar um zoom de uma estrutura astronomicamente grande até o mais infinitamente pequeno.

Confira os dois primeiros artigos da série:

parte 1 - Buracos de minhoca ajudam a desvendar paradoxos em buracos negrosComo pares de 

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter