Select Menu
» » » » » » Os buracos negros mais estranhos no universo
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Os buracos negros são monstros cósmicos gigantescos, objetos exóticos, cuja gravidade é tão forte que nem mesmo a luz pode escapar das suas garras.

Os buracos negros podem ser encontrados numa ampla variedade de formas, desde pequenos corpos de massa estelar até aos mais supermassivos que residem nos centro das galáxias. Confira abaixo, os 8 dos mais extremos buracos negros:

1- Os maiores buracos negros


Quase todas as galáxias abrigam em seus núcleos buracos negros supermassivos que têm milhares de milhões de vezes a massa do nosso sol. Os cientistas descobriram os maiores buracos negros conhecidos em duas galáxias próximas.

Uma dessas galáxias, conhecida como NGC 3842 - é a galáxia mais brilhante do aglomerado Leo que fica a quase 320 milhões de anos-luz de distância da Terra. No centro desta galáxia, existe um buraco negro contendo 9,7 milhões de vezes de massa do Sol.

A outra galáxia, NGC 4889, é a mais brilhante do aglomerado Coma, que se encontra a mais de 335 milhões de anos-luz de distância da Terra. Em seu centro também há um buraco negro com massa comparável, ou possivelmente maior. O intervalo gravitacional, ou "Horizonte de eventos" desses buracos negros é cerca de cinco vezes a distância do Sol até Plutão. Para efeito de comparação, estes buracos negros são 2.500 vezes a massa do buraco negro no centro da Via Láctea, cujo horizonte de eventos é um quinto da órbita de Mercúrio.

2- O menor buraco negro


O menor buraco negro descoberto até o momento pode ser inferior a três vezes a massa do nosso sol. Isto seria colocar esse pequeno monstro, chamado oficialmente IGR J17091-3624, próximo do limite mínimo teórico necessário para um buraco negro poder ser estável.

Apesar de pequeno, este buraco negro parece feroz, sendo capaz de produzir ventos de 32 milhões de quilômetro por hora — No entanto, é o mais rápido já observado a partir de um buraco negro de massa estelar.

3- Buracos negros canibais



Os buracos negros devoram tudo que entra em seu caminho, incluindo outros buracos negros. Os cientistas detectaram um monstruoso buraco negro no centro de uma galáxia sendo consumido por um buraco negro ainda maior.

Esta foi a primeira descoberta do seu tipo. Os astrônomos haviam testemunhado as fases finais de uma fusão galáctica de massas iguais - chamadas grandes fusões - mas as fusões entre galáxias menores e suas companheiras há muito tempo iludia os pesquisadores. 

Usando o observatório de Raios-X Chandra, da Nasa, os pesquisadores detectaram dois buracos negros no centro de uma galáxia conhecida como NGC 3393, com um buraco negro de cerca de 30 milhões de vezes a massa do Sol e o outro com menos 1 milhão de vezes a massa do Sol, separados por apenas cerca de 490 anos-luz.


4- Buraco negro atirador


Os buracos negros são conhecidos por "sugar" corpos celestes, mas os pesquisadores acham que eles também podem atirar para fora tudo que foi "abduzido". Observações de um buraco negro chamado H1743-322, que possui cinco a dez vezes a massa do Sol e está localizado a cerca de 28.000 anos-luz da Terra, revelaram que aparentemente engoliu uma estrela companheira, depois atirou uma parte de volta para o espaço como gigantescas "balas" de gás que se deslocam a cerca de um quarto da velocidade da luz.

5- O mais antigo conhecido Buraco Negro



O mais antigo buraco negro encontrado, oficialmente conhecido como ULAS J1120 0641, nasceu cerca de 770 milhões de anos após o Big Bang que criou o nosso universo. (Os cientistas acreditam que o Big Bang ocorreu há cerca de 13,7 mil milhões de anos). 

A idade antiga deste buraco negro, na verdade, apresenta alguns problemas para os astrônomos. Este enigma brilhante parece ser 2 bilhões de vezes a massa do Sol. Como os buracos negros se tornaram tão grandes logo após o Big Bang é difícil de explicar.


6- O buraco negro mais brilhantes



Embora as forças gravitacionais dos buracos negros sejam tão intensas que nem a luz pode escapar, eles também formam o coração dos quasares, os objetos mais luminosos, mais poderosos e mais energéticos do universo. 

Com os buracos negros supermassivos nos centros das galáxias a sugar o gás circundante e a poeira, eles são capazes de liberar grandes quantidades de energia. O quasar mais brilhante que vemos na faixa visível é o 3C 273, que encontra-se a cerca 3 bilhões anos-luz de distância da Terra.


7- Buracos negros errantes



Quando as galáxias colidem, os buracos negros podem ser lançados para longe do local do acidente para vagar livremente pelo espaço. 

O primeiro buraco negro errante conhecido, SDSSJ0927 2943, pode ter aproximadamente 600 milhões de vezes a massa do Sol e foi arremessado ao espaço a uma extraordinária velocidade de 9,5 milhões de Km/h. Centenas de buracos negros solitários podem vagar pela Via Láctea.



8- Buracos negros de rápida rotação




Os buracos negros podem girar o tecido do espaço em torno de si em velocidades extraordinárias. Um buraco negro chamado GRS 1915 105, na constelação de Aquila (A Águia) a cerca de 35.000 anos-luz da Terra, está girando a mais de 950 vezes por segundo.

Um item colocado na borda do horizonte de eventos do buraco negro - o local de onde nada pode escapar - giraria em torno dele a uma velocidade de mais de 536 milhões de kph, ou cerca de metade da velocidade da luz.


Fonte(s) Space.com

......................

Autor Michael Nascimento

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter