Select Menu
» » » » Bananas podem produzir antimatéria, segundo pesquisa
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Não, você não leu errado. Bananas podem produzir antimatéria, aquela porção exótica do Universo que aniquila-se ao encontrar matéria comum. 

Segundo um artigo Recentemente, Flip Tanedo, um físico do departamento de astronomia da Universidade da Califórnia  estava preparando uma palestra sobre "A Física de Anjos e Demônios" na qual ia falar para um grupo de professores de física do ensino médio que foram visitar Cornell University para em um congresso de Física Contemporânea para Professores. Enquanto pesquisava 'fontes naturais de antimatéria,' ele descobriu um artigo curioso sobre um isótopo de potássio que naturalmente, em algumas fração do tempo, decai via emissão de pósitrons. A conclusão do artigo foi de que:

"A reconstrução média de uma banana (rica em potássio) produz um pósitron aproximadamente uma vez a cada 75 minutos."

Ciente das inúmeras informações distorcidas da internet, ele verificou isso na tabela de isótopos LBDN). O que ele descobriu foi que curiosamente isso parecia estar correto!

O Potássio-40 ( 40K) é um isótopo natural que é instável e decai, mas tem uma enorme meia-vida, cerca de um bilhão de anos. Nos dias de hoje apenas uma pequena fração (100 partes por milhão) de átomos de potássio estão, na verdade, na forma 40K, mas os objetos que são densos em potássio - como bananas - são susceptíveis a terem dezenas de microgramas do material. Sintetizando mais os números (como fizeram no artigo original), verificou-se que as bananas produzem um pósitron a cada 75 minutos mais ou menos.

Estes pósitrons aniquilam-se rapidamente com os elétrons do ambiente, talvez passando por algumas outras interações e liberando alguns fótons de antemão (leitores avançados poderão ler a "passagem de partículas através da matéria "seção da PDG).

O potássio desempenha um papel necessário em nossa biologia, mesmo podendo produzir positrons de vez em quando.

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter