Select Menu
» » » » » » As 10 pragas do Egito explicadas científicamente
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga


As pragas do Egito (em hebraico: מכות מצרים; transl.: Makot Mitzrayim), foram dez calamidades que, de acordo com o livro bíblico do Êxodo, o Deus de Israel infligiu no Egito para convencer o Faraó a libertar os hebreus mal-tratados pela escravidão. Mas hoje a ciência tem uma explicação para a maioria, se não todas, estas pragas. Confira:






10 - As águas do Rio Nilo tingem-se de sangue:
Esta é uma ocorrência bastante comum que tem causado enorme piração muitas vezes em muitos países. Uma das causas é uma alga chamada rubescens Oscillatoria (ou Borgonha Blood). Isso começa a sugar todo o oxigênio fora da água e também provoca irritações de pele em seres humanos que entram em contato com ele (furúnculos, praga 6). A seca já estava afetando o Egito (verificada por meio de vários métodos) e a baixa de água permitirá a abundância de algas. Quando a água não está tanto mais água e sopa de algas que você começa ...

09- Rãs em toda parte

Quando todas as criaturas da água, incluindo as plantas começam a morrer devido as algas, sapos e outras criaturas não têm outra escolha... ELES VÃO EMBORA! Sim, eles saem da água e "infestam" a terra. Teria havido um monte de sapos também, devido à sua capacidade de transformar-se em girinos adultos muito mais rápidos em momentos de estresse (como em uma infestação devido a seca e algas). As plantas foram morrendo também então os sapos começaram a morrer, o que levou a carne apodrecer, pois não havia predadores naturais das rãs.

08 - Mosquitos



Mosquitos, moscas e outros insetos teriam florescido sem predadores para manter seus números sob controle. Se já havia uma seca, as condições pantanosas ideais para a reprodução destes insetos estava lá. Isso levou a esta praga e também à próxima ...

07 - Moscas escurecem o ar e atacam homens e animais:

Um monte de sapos estão morrendo na terra e a água está cheia de coisas mortas e moscas começam a cheirar e comer toda a carne morta. Estes tipo de pragas portadores de doenças e esses números podem facilmente a causa de uma epidemia, o que levaria a...

06 - Morte pecuária


Todo o gado seria definitivamente afetado devido a todos os insetos. Além disso, sem acesso a água de boa qualidade (está contaminada com algas) o gado seria o primeiro a ir como os seres humanos para procurar toda a água doce disponível e consumi-la. A malária e as outras doenças que podem ser transmitidas por moscas também iriam se espalhar ...

05 -  Pústulas cobrem homens e animais:

Isto poderia também ser uma irritação da pele pelas bactérias na água ou não tomar banho, ou também poderia ser causado pelo enxame de insetos.

4. Chuva de granizo destrói plantações:

Este é um incidente separado, mas verificado de má sorte para os egípcios, os cientistas podem fixar o ponto no tempo de um vulcão nas proximidades e encontrar resíduo vulcânico em todas as ruínas egípcias deste período de tempo, mesmo que o Egito não tivesse intrinsecamente vulcões .. O choque de trovoadas e cinzas vulcânica muitas vezes leva ao granizo. As nuvens de cinzas também escurecem o céu. E surpreendentemente, cinzas vulcânicas também levam a ...

3. Nuvem de gafanhotos ataca plantações:

Vulcões criam as condições ideais para gafanhotos. Alta umidade e baixa pressão depois de um período de seca traria esses caras em massa. E quando você tem enxames de gafanhotos depois de um vulcão que você tem ...

2 - Escuridão
O efeito global de enxames de insetos é a escuridão, mas esta também pôde ser causada pelas cinzas do vulcão. Mas isso provavelmente não foi tão ruim quanto a última praga, que foi auto-infligida:

1-  Morte dos primogênitos de homens e animais
Havia uma tradição no Egito que o filho primogênito receberia maiores quantidades de rações em situações de emergência. Com uma seca, insetos comendo colheitas, gado morrendo e todas as outras coisas acontecendo, os egípcios teriam acabado seus suprimentos de emergência de grãos. A parte inferior das lojas era a mais antiga e também continha o maior número de fungos. Eles literalmente envenenaram seus primogênitos, dando-lhes porções extras de alimentos contaminados sem saber (ou não).

Como você percebeu, todas as pragas, exceto a relacionada às cinzas vulcânicas, possuem uma ligação e uma explicação natural mais simplista. Isso, na época, poderia ter causado uma histeria e como os povos antigos não tinham o conhecimento científico que temos hoje, logo ligaram os acontecimentos à apenas uma explicação: um castigo divino. Gregos, babilônicos, incas, astecas, maias, tribos indígenas, todos eles atribuíam fenômenos naturais à força de um ou mais deuses. E isso não poderia ser diferente no Egito. 

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter