Select Menu
» » » » » Astrônomos encontram planeta em um sistema com três sóis
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

E haja sol! 





Enquanto estamos aqui sentados na Terra olhando para cima com espanto para o quão incrível a nossa estrela, o Sol, é, astrônomos acabam de encontrar um planeta estável dentro de um sistema de três estrelas que faz com que o nosso Sistema Solar pareça muito chato de se viver. 

O planeta recém-descoberto, apelidado KELT-4AB, é apenas o quarto planeta de estrelas-triplas já encontrado, mas o que estrelas triplas realmente significam? Bem, em suma, se você fosse ficasse na superfície do planeta (o que não pode acontecer, pois o planeta é um gigante gasoso) você olharia para cima e veria uma estrela muito grande na qual planeta está orbitando e, em seguida, duas outras estrelas menores que brilham tão intensamente quanto a Lua. Seria certamente uma visão fantástica digna de um filme sci-fi.

Embora os pesquisadores já sabiam sobre o sistema KELT por um tempo, eles costumavam pensar que o mesmo continha apenas uma única estrela. Em seguida, com novas pesquisas, elevaram o sistema para um sistema binário. Agora, eles elevaram-lo mais uma vez a um sistema triplo de estrelas.

O entendimento atual do sistema afirma que existem três estrelas: KELT-A, KELT-B e - você provavelmente já adivinhou - KELT-C. 

KELT-4AB, o planeta, orbita KELT-A cerca de uma vez a cada três dias. Enquanto isso, KELT-B e KELT-C órbitam entre si uma vez a cada 30 anos ou mais, e se deitam longe de KELT-4AB.

Uma vez que estas estrelas estão mais longe, eles não brilham intensamente. Em vez disso, os pesquisadores do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica  dizem que brilham tão intensamente como a Lua. 

Para estudar o sistema, a equipe usou o Kilodegree Telescópio Extremamente Pequeno (KELT), um par de dois telescópios roboticamente controlados.

Embora eles identificaram com sucesso o sistema e KELT-4AB, os astrônomos ainda estão confusos quanto à forma como o gigante de gás, que tem aproximadamente o mesmo tamanho de Júpiter e orbita muito perto de KELT-A. A equipe espera para investigar esta próxima.

Você pode ler o relatório completo da equipe no The Astronomical Journal. 

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter