Select Menu
» » » » Tudo sobre o trânsito de Mercúrio pelo Sol que acontecerá nesta segunda feira
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga


Nesta segunda-feira, 09 de maio de 2016, o planeta Mercúrio irá transitar do Sol pela primeira vez desde 2006. O trânsito ou passagem de um planeta em toda a face do Sol é uma ocorrência relativamente rara. A partir da Terra, apenas os trânsitos de Mercúrio e Vênus são possíveis de ver. Há aproximadamente 13 trânsitos de Mercúrio a cada século. Em comparação, os trânsitos de Vênus ocorrem em pares com mais de um século separando cada par.

O trânsito dos planetas são semelhantes a um eclipse, geometricamente falando. Ocorrem quando três corpos estão alinhados no mesmo plano no espaço, no caso de Mercúrio, Terra e o Sol.

Os principais eventos que ocorrem durante um trânsito são convenientemente caracterizados por contatos, análogos aos contatos de um eclipse solar anular. O trânsito começa com o contato I, que é o instante em que o disco do planeta é externamente tangente ao Sol. Pouco tempo após o contato I, o planeta pode ser visto como um pequeno entalhe ao longo do membro solar. O disco inteiro do planeta é visto pela primeira vez no contato II quando o planeta está internamente tangente ao Sol. Durante as próximas horas, a silhueta do planeta atravessa lentamente o disco solar brilhante. No contacto III, o planeta atinge o membro oposto e mais uma vez estará internamente tangente ao Sol. Finalmente, o trânsito termina no contato IV, quando o membro do planeta está externamente tangente ao Sol. Os contatos I e II definem a fase de chegada, enquanto a entrada dos contatos III e IV são conhecidas como saída. Os ângulos de posição para Mercúrio em cada contato são medidos no sentido anti-horário a partir do ponto norte no disco do Sol.

Horários e locais

Segundo a NASA, o início do contato I ocorrerá às 8h11 horário de Brasília. O ponto máximo do trânsito, quando Mercúrio estará no centro do Sol, ocorrerá às 11h57. Às 15:42 o planeta não será mais visto no disco solar, marcando o fim do fenômeno.

2016 Trânsito de Mercúrio
O trânsito será amplamente visível da maioria da Terra, incluindo as Américas, o Atlântico e Pacífico, Europa, África e grande parte da Ásia, como mostrado na figura acima. O trânsito não será visível do leste da Ásia, Japão, Indonésia, Austrália e Nova Zelândia.

O trânsito começa antes do Sol nascer para os observadores na América do Norte ocidental. O trânsito termina depois do Sol se pôr para a Europa Oriental, Ásia e parte da África. Regiões onde todo o trânsito é visível incluem oriental do Norte e do Sul, no Oceano Atlântico, e na Europa Ocidental.

Observando o trânsito

Sabendo que Mercúrio tem de apenas 1/158 do diâmetro aparente do Sol, um telescópio com uma ampliação de 50x ou mais é recomendado para assistir a este evento. O telescópio deve ser adequadamente equipada com filtração adequada para garantir a visualização energia solar segura.

Os requisitos visuais e fotográficos para o trânsito são idênticos àqueles para a observação de manchas solares e eclipses solares parciais. Amadores podem dar um contributo útil cronometrando os quatro contatos de entrada e saída. A observação, técnicas e equipamento de cronometragem são semelhantes aos utilizados para ocultação lunar. 

Recorrência de trânsitos

Durante a era atual, os trânsitos de Mercúrio caem dentro de alguns dias, de 8 de Maio e 10 de novembro. Uma vez que a órbita de Mercúrio está inclinada sete graus ao da Terra, ela cruza a eclíptica em dois pontos ou nós, que atravessam o Sol a cada ano nessas datas. Se Mercúrio passa pela conjunção inferior, nesse momento, um trânsito irá ocorrer. Nos trânsitos ocorridos no mês de novembro, o Sol está próximo do periélio e apresenta um disco de apenas 10 segundos de arco de diâmetro. Em comparação, o planeta está próximo do afélio durante trânsitos de Maio e aparece com 12 segundos de arco de diâmetro. No entanto, a probabilidade de um trânsito em maio é menor por um fator de quase dois. Os trânsitos de novembro se repita em intervalos de 7, 13 ou 33 anos, enquanto maio transita reaparecer somente sobre os dois últimos intervalos, ou seja, como o último trânsito ocorreu em 2006, no mês de novembro, o próximos só ocorrerá em 2019 e 2032 e 2039. O próximo trânsito no mês de Maio só ocorrerá em 2049!

Por isso, não perca a chance de ver esse belíssimo fenômeno astronômico e é sempre bom lembrar: sempre proteja os olhos da radiação solar e nunca olhe diretamente para o disco do Sol sem proteção pois pode causar danos irreparáveis a visão. 

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter