Select Menu
» » » » » Veja cinco planetas de uma vez só no céu - maior aproximação visual em 24 anos
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

A partir desse fim de semana, todos os cinco planetas visíveis a olho nu (Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno) aparecerão juntos no céu à noite no crepúsculo (logo depois do pôr do Sol) e ficarão assim por algumas semanas. 

Tivemos uma formação semelhante no céu ao amanhecer em fevereiro de 2016, quando a Terra estava virada para frente para os planetas interiores - agora, vemos esses mesmos planetas como um 'espelho retrovisor', com Marte, Júpiter e Saturno na frente enquanto Mercúrio e Vênus  estão correndo para recuperar o atraso.

Na mais estreita configuração, os planetas de Saturno com Mercúrio cabem dentro de uma extensão apenas 75 graus na última metade de agosto. Em uma tomada de todo o céu amplo você conseguirá pegar todos no mesmo quadro de uma só vez. Isto não é uma 'conjunção grande' em um sentido estrito e sim um alinhamento. Para ver todos os cinco planetas visíveis, você precisa ter os mais lentos e ultraperiféricos dos cinco — Júpiter e Saturno, com períodos orbitais de 11,9 e 29,5 anos respectivamente — na mesma faixa geral do céu. Ambos estão se dirigindo para uma conjunção em 21 de dezembro de 2020, isso faz com que tais agrupamentos sejam mais frequentes a medida que eles correm em relação aos outros três planetas. A próxima grande conjunção quíntupla verdadeira ocorrerá em 8 de setembro de 2040, quando todos os 5 planetas abrangerão apenas 9,3 graus do céu... o intervalo mais próximo desde 18 de setembro 1186!

Conjunção planetária no dia 24 de julho, logo após o pôr do Sol. Imagem: Stellarum

Identificando os planetas

Saturno: brilhando com magnitude 0,4 na constelação de Ofiúco. Voando alto no sudeste ao amanhecer, Saturno faz par com Marte -em cerca de 4,4º - em 24 de agosto, e o par faz uma linha reta, completada pela brilhante estrela Antares na mesma data. O planeta aparecerá com brilho amarelo no céu.

Marte: Alto ao sul da constelação de Libra, ao entardecer, Marte começa seu lento mergulho no crepúsculo durante a última metade de 2016. Atualmente, ele está brilhando com magnitude -0.9, Marte passou por uma oposição em 22 de maio e está em direção a uma grande oposição em 2018, quase tão próximo como a histórica oposição de 2003. Marte possui uma cor avermelhada e possui uma magnitude semelhante a de Saturno.


Júpiter: Sentado na constelação Leão, Júpiter brilha com magnitude -1,6 e está cerca de 20-30 graus acima do horizonte sudoeste ao entardecer. Júpiter é o segundo planeta mais brilhante no céu, apenas perdendo para Vênus. 

Vênus: O planeta tímido do grupo, Vênus está lentamente aparecendo por trás do Sol baixo no crepúsculo e indo para uma aparição de Crepúsculo brilhante mais tarde entre o fim de 2016 e o início de 2017. Atualmente está a 3 graus a leste do Sol em 31 de julho. Vênus atinge o maior alongamento - 47 graus a leste do Sol - em 12 de janeiro de 2017.  Vênus fará uma estreita passagem perto de Júpiter em 27 de agosto. Vênus é o planeta mais visível de todos os cinco.

Mercúrio: E o planeta mais interno dos cinco e também o mais difícil de visualizar. O mercúrio atinge o maior alongamento de 27 graus a leste do Sol no dia 16 de agosto. Ele praticamente acompanha o Sol e você deverá ser rápido para captar alguma fotografia do mesmo. Mercúrio passa 20' da brilhante estrela Regulus em 30 de julho.

Outra dica também para quem deseja fotografar o fenômeno é usar uma lente olho de peixe, esse tipo de lente pega praticamente todo o firmamento. Você também colocar sua máquina ou celular no modo panorâmico e você também poderá pegar uma boa parte do céu.

A magnífica conjunção planetária que ocorrerá em setembro de 2040. Com os cinco planetas em uma faixa estreia do céu (cerca de 10º) e próximos a ele, a lua em fase nova.

Caso você não esteja familiarizado e não consiga diferenciar as estrelas dos planetas, sugerimos baixar aplicativos de astronomia para celular como o carta celeste, Google Sky Map e Star Walk 2 ou até mesmo o Stellarum para PC.. E lembre-se: aproveitem pois o evento é raro: o próximo alinhamento visual ocorrerá em 2018 onde os planetas estarão dentro de um um ângulo de 106º.

Bons céus a todos! 


Referência: Universe Today

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter