Select Menu
» » » » » 10 surpreendentes fatos sobre a Lua
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

A Lua, vizinho mais próximo da Terra

A lua é o vizinho cósmico mais próximo da Terra, mas é mais do que apenas uma grande luz no céu.

Aqui estão 10 fatos interessantes, e às vezes surpreendentes, sobre o vizinho mais próximo da Terra: a Lua.

PRIMEIRA PARADA: Como a Lua foi feita

01 - Construindo a Lua

A Lua foi criada quando uma pedra do tamanho de Marte se chocou contra a Terra, logo após o sistema solar começar a formar cerca de 4,5 bilhões de anos atrás, de acordo com a teoria principal.
NEXT: Locked in Orbit


02- Órbita travada


Talvez a coisa mais legal sobre a Lua é que ela sempre nos mostra a mesma face. Uma vez que tanto a Terra e a Lua estão rotacionando em suas órbitas, como isso pode acontecer? 

Há muito tempo, os efeitos gravitacionais da Terra abrandaram a rotação da Lua sobre seu eixo. Uma vez que a rotação da lua desacelerou o suficiente para igualar o seu período orbital (o tempo que leva para a Lua dar uma volta na Terra) o efeito se estabilizou. Muitas das luas em torno de outros planetas se comportam da mesma forma. 

E sobre as fases? Veja como eles funcionam: Como a Lua orbita a Terra, ela passa parte de seu tempo entre nós e o Sol, e a metade iluminada fica fora de nossa visão. Isso é chamado de lua nova. (Portanto, não existe um "lado escuro da lua," apenas um lado que nunca vemos).

A medida em que a Lua gira em torno de sua órbita, uma fatia fina de luz solar refletida é vista na Terra como uma lua crescente. Uma vez que a Lua está oposto ao Sol, torna-se totalmente iluminada do nosso ponto de vista - uma lua cheia.


PRÓXIMO: Árvores...da Lua?

03- Árvores lunares Apollo



Um fato inusitado que pouca gente sabe é que aqui na Terra existem mais de 400 árvores que vieram da lua. Sim! Da Lua! Em 1971, o astronauta da Apollo 14 Stuart Roosa levou um monte de sementes com ele e, enquanto Alan Shepard e Edgar Mitchell estavam ocupados passeando ao redor na superfície, Roosa guardou suas sementes. Elas circundaram a Lua cerca de 34 vezes no bolso do astronauta.

Posteriormente, as sementes foram germinadas na Terra, plantadas em vários locais em todo o país, e passaram a ser chamado de árvores da Lua. A maioria delas estão bem preservadas e vivas!

Mais do que uma Lua?

04- Luas irmãs da Terra

A Lua é o único satélite natural da Terra. Certo? Talvez não. Em 1999, cientistas descobriram que um asteroide de 5 km de largura pode ser capturado no aperto gravitacional da Terra, tornando-se assim um satélite de nosso planeta. 

Cruithne, como é chamado, leva 770 anos para completar uma órbita ferradura em forma em torno da Terra, disseram os cientistas, e permanecerá em um estado suspenso em torno da Terra por pelo menos 5.000 anos.

PRÓXIMO: Saco de pancadas cósmico

05 - Um saco de pancadas de rochas espaciais

A superfície cheia de crateras da lua é o resultado de intenso bombardeamento de rochas espaço entre 4,1 bilhões e 3,8 bilhões de anos atrás 

As cicatrizes desta guerra, vistas como crateras, não se erodem tanto por duas razões principais: A lua não é geologicamente muito ativa, assim terremotos, vulcões e processos que moldam montanhas não destroem a paisagem como fazem na Terra; e com praticamente nenhuma atmosfera não há vento ou chuva, muito pouca erosão da superfície ocorre.

PRÓXIMO: A lua "cabeça-de-ovo"
Um Egghead Lunar

06 - Lua cabeça-de-ovo

A lua não é redonda (ou esférica). Ao invés disso, ela tem o formato de um ovo. Se você for lá fora e olhar para cima, uma das pequenas extremidades está apontando para a sua direita. E o centro de massa da Lua não é o centro geométrico do satélite; ele está cerca de 1,2 milhas (2 quilômetros) fora do centro.

PRÓXIMO: A lua se meche


moonquakes






















07 - Terremotos lunares

Astronautas da Apollo usaram sismógrafos durante suas visitas à Lua e descobriram que a esfera cinza não é um lugar totalmente morto, geologicamente falando. "Lunamotos" pequenos, originados de várias milhas abaixo da superfície, podem ser causados pela força gravitacional da Terra. Às vezes fraturas minúsculas aparecem na superfície, e gases escapam.

Os cientistas dizem que a lua tem provavelmente um núcleo que é quente e talvez parcialmente derretido, assim como o núcleo da Terra. Mas os dados da sonda Lunar Prospector da NASA mostraram em 1999 que o núcleo da Lua é pequeno - provavelmente entre 2 por cento e 4 por cento da sua massa. Ele é pequeno em comparação com a Terra, onde o núcleo de ferro torna-se cerca de 30 por cento da massa do planeta.


PRÓXIMO: A Lua é um planeta?

A Lua é um planeta?


08 - A Lua é um planeta?

Nossa Lua é maior do que Plutão. E tem cerca de um quarto do diâmetro da Terra, alguns cientistas pensam que a lua é mais como um planeta. Eles referem-se ao sistema Terra-Lua como um "planeta duplo". Plutão e sua lua Caronte são também chamados de um sistema planetário duplo por alguns astrônomos.


PRÓXIMO: Origem das marés da Terra

Oceano Tug da Lua

09 - Oceanos puxados pela Lua


Marés na Terra são causadas principalmente pela Lua (o Sol tem um efeito menor). Eis como funciona: 

A gravidade da Lua puxa os oceanos da Terra. A maré alta alinha-se com a Lua a medida que a Terra gira. Outra maré alta ocorre no lado oposto do planeta porque a gravidade puxa a Terra para a lua mais do que puxa a água dos oceanos.

Nas luas cheias e luas novas, o Sol, a Terra e a Lua estão alinhados, produzindo as marés mais altas do que o normal (chamadas marés vivas, pela forma como saltam). Quando a lua está no primeiro ou no último trimestre, uma maré morta se forma. A órbita de 29,5 dias da Lua em torno da Terra não é completamente circular. Quando a lua está mais próxima da Terra (perigeu), marés vivas são ainda maiores, e elas são chamados marés vivas perigeanas. 

Tudo isso tem um outro efeito interessante: Alguma parcela da energia rotacional da Terra é 'roubada' pela Lua, causando a desaceleração de nosso plaenta em cerca de 1,5 milisegundos cada século.


PRÓXIMO: Um dia, a lua vai nos deixar

Bye-Bye, Lua

10 - Tchauzinho, Lua

Enquanto você lê isto, a Lua está se afastando de nós. A cada ano, a Lua rouba um pouco de energia rotacional da Terra, e usa-a para impulsionar-se cerca de 3,8 centímetros a mais em sua órbita. Os pesquisadores dizem que quando se formou, a lua estava cerca de 14.000 milhas (22,530 quilômetros) da Terra. Ela está agora com mais de 280.000 milhas, ou 450.000 quilômetros de distância.

Traduzido e adaptado de Space.com

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter