Select Menu
» » » » » Agora é oficial: os Estados Unidos irão voltar à Lua
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

A companhia espacial comercial Moon Express se tornou a primeira organização privada a obter aprovação do governo federal dos EUA a pousar uma nave espacial na Lua, e pode acontecer já no próximo ano.

"Com esta decisão histórica, a Moon Express tornou-se a primeira empresa privada aprovada para ir, literalmente, para fora deste mundo como uma pioneira de missões espaciais comerciais além da órbita da Terra," segundo um comunicado feito pela empresa.

A empresa, fundada pelo bilionário empresário Naveen Jain, o cientista da computação Barney Pell, e do futurista do espaço Bob Richards, será a quarta nave entidade na história a colocar uma nave espacial no solo macio na Lua além das agências espaciais norte-americana, chinesa e soviética.

E, supondo que ela tenha sucesso, a Moon Express será a primeira entidade de financiamento privado a pousar na Lua, o que significa que se há dinheiro a ser produzido no material que encontrarão lá em cima, ou seja, eles vão lucrar fazendo mineração na Lua.

O fato de que esta é a primeira vez que um empreendimento comercial ganha a permissão para deixar a órbita da Terra tem ocasionado coisas boas para os órgãos reguladores encarregados de distribuir tais permissões, pois não há nenhum precedente aqui. 

Não há tecnicamente um quadro regulamentar pelo qual o governo dos Estados Unidos possa emitir permissões similares para outras empresas no futuro. 

Em vez disso, foi concedida uma exceção para a Moon Express ser a única a lançar uma missão espacial comercial para além da Terra, e se alguém vier com uma proposta igualmente viável, bem, as entidades reguladoras terão de atravessar essa ponte quando a missão for concluída.

"Não há novas leis, novas regulamentações", disse Bob Richards, da Express Moon, ao The Verge. "Propusemos um cenário onde iríamos construir sobre o processo de revisão de carga útil existente."

O caminho para a aprovação é realmente tão casual que a Moon Express acabou recebendo aprovação legal para minerar e lucrar com minerais da Lua antes que ela mesma tivesse permissão para ir lá, como explica Emily Calandrelli a Tech Crunch:

"Em Novembro de 2015, a Lei de Competitividade de Lançamento Espacial Comercial foi aprovada, que explicitamente afirmava que as empresas privadas estão autorizados a propriedade plena dos recursos que extraem no espaço. O projeto de lei tornou legal para a Moon Express minerar a Lua e manter o que extraídos, mas eles ainda não tinham permissão para viajar para a Lua em primeiro lugar. "


Em abril deste ano o Departamento de Estado dos Estados Unidos, a Agência de Segurança Nacional (NSA) e da Federal Aviation Administration (FAA), entre outros órgãos, ficaram realmente prontos para receber a aprovação da Moon Express para explorar além da órbita da Terra.

A aprovação depende do fato de que os EUA podem garantir quaisquer futuras missões não violararem o Tratado Internacional do Espaço Exterior.

Isto significa a Moon Express teve que mostrar que seria inteiramente transparente com o governo sobre as suas minerações na Lua; que não iria interferir em outras missões espaciais, naves espacial, ou artefatos existentes - "Não dê cavalo-de-pau sobre pegadas do Neil", brincou Richards - e, mais importante, não vá contaminar o outro mundo.

Felizmente, ao contrário de Marte, que ainda tem o potencial de abrigar vida, a Lua é estéril, de modo que esta não é uma preocupação muito grave.

Esperamos então que a Moon Express possa chegar à Lua na sua data prevista e que o governo dos EUA esteja pronto quando as missões SpaceX e Bigelow Aerospace lancem suas candidaturas para enviar uma missão a Marte e criar hotéis espacias.

Bem-vindo à nova era da exploração espacial, todos. Aproveite o passeio.

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter