Select Menu
» » » » » Equipe do SETI investiga sinal misterioso de uma estrela a 94 anos-luz de nós
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Um sinal forte foi visto partindo da vizinhança de uma estrela como o Sol, e agora os astrônomos estão tentando descobrir o que significa.

O Instituto SETI está usando o Allen Telescope Array no norte da Califórnia, em uma tentativa para confirmar um sinal intrigante vindo da estrela HD 164595.

Em maio de 2015, pesquisadores do SETI (busca por inteligência extraterrestre) usando um telescópio de rádio na Rússia detectaram um sinal que parece se originar de HD 164595, um sistema de estrelas que se situa cerca de 94 anos-luz da Terra.

Os astrônomos ainda não publicaram um estudo sobre a detecção; eles pretendem discutir o assunto no próximo mês na 67ª Congresso Internacional de Astronáutica (IAC), em Guadalajara, no México, de acordo com Paul Gilster, que escreveu um dos membros da equipe encaminhado a ele a apresentação IAC. 

HD 164595 é conhecida por abrigar um planeta - um mundo mais ou menos com a massa de Netuno que orbita muito perto da estrela para suportar a vida como a conhecemos. No entanto, é possível que outros mundos que não foram descobertos estejam à espreita no sistema, disse o astrônomo Seth Shostak do  Instituto SETI em Mountain View, Califórnia, que não faz parte da equipe de detecção.

Para ser claro: Ninguém está afirmando que os extraterrestres enviaram este sinal. Mas isso é um dos cenários possíveis no momento, disse Shostak.

Os cientistas que fizeram a detecção são respeitados pesquisadores, e o sinal é forte o suficiente para que ele não é, provavelmente, o ruído apenas aleatório, disse Shostak. Além disso, o sinal é consistente com algo que uma civilização alienígena pode enviar - e se os estrangeiros, de fato, fazê-lo, eles são certamente muito mais avançados do que nós somos, acrescentou.

Com base nas características do sinal recebido, os aliens teriam que gerar cerca de 100 bilhões de bilhões de watts de energia para enviá-la em todas as direções. E eles ainda teriam que produzir mais de 1 trilhão de watts para irradiá-la apenas para a Terra, por alguma razão, disse Shostak.

"O primeiro número é centenas de vezes mais do que toda a luz solar que caiu na Terra", disse ele. "Esse é uma contagem de energia muito grande."


O Instituto SETI usou o  Allen Telescope Array (ATA), um sistema de pratos de rádio no norte da Califórnia para focar em HD 164595 na noite de domingo (28 de agosto), disse Shostak. Ele certamente espera que o ATA encontre algo que possa sugerir que os ET's estejam por trás do sinal, mas ele disse que suspeita que há uma explicação mais prosaica.

Por exemplo, é possível que o responsável seja interferência por um satélite em órbita da Terra ou algo mais perto de casa, disse Shostak. Na verdade, ele disse que essa "interferência terrestre" seria a sua aposta.

Mas, infelizmente, é muito possível que nós nunca saberemos. A equipe com sede na Rússia, aparentemente observava o sistema HD 164595 39 vezes diferentes e só detectaram o sinal uma única vez, disse Shostak. Se ninguém vê-lo novamente, ele provavelmente continuará a ser um mistério, bem como o famoso sinal "WOW!", de 1977 .

"Sem uma confirmação deste sinal, só podemos dizer que é 'interessante'", escreveu Shostak hoje em um post sobre a detecção do sinal candidato.

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter