Select Menu
» » » » Visão rara! Vênus e Júpiter irão "quase se tocar", na conjunção deste sábado
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Este sábado à noite será uma grande oportunidade para os amantes da astronomia obterem uma visão clara do horizonte ocidental, a fim de ver um evento celestial que não vai acontecer novamente até 2065.

Pouco depois do pôr do Sol, Vênus e Júpiter vai ficar tão perto um do outro no céu que, a partir de alguns locais, eles parecem "quase irão se tocar". Em sua maior aproximação, os dois planetas serão separados por menos de um oitavo da largura da lua cheia.

Se você pretende assistir ao evento, certifique-se de ter uma visão clara do horizonte ocidental, ou seja, o oeste. O par planetário se tornará visível cerca de 30 minutos após o por do sol, posicionado a cerca de 5 graus acima do horizonte. (Um punho cerrado apontado para o céu tem cerca de 10 graus).

Diagrama auxílio para distâncias angulares em astronomia. Um dedo indicador equivale a separação de 1º, enquanto um punho cerrado equivale a 10º. Vênus e Júpiter estarão separados cerca de 4 minutos de arco, 

A lua cheia ocupa cerca de 0,5 graus no céu. (No entanto, a maioria dos observadores do céu subestimam o tamanho da Lua, e não usam mais maneiras para determinar distâncias celestes). Cada grau pode ser dividido em 60 minutos de arco (de modo que a Lua deverá ter cerca de 30 minutos de arco de largura). Em sua maior aproximação, Vênus e Júpiter serão separados por cerca de 4 minutos de arco (cerca de 0,067 graus). Vênus (o mais brilhante dos dois objetos) aparecerá logo acima Júpiter.

Para os espectadores na Costa Leste da América do Norte, a separação depois do pôr do Sol vai crescer para cerca de 5 minutos de arco, o mesmo vale para os espectadores da América do Sul;

Os espectadores na Europa verão os dois planetas antes da maior aproximação, quando serão separados por entre 6 e 12 minutos de arco. Os espectadores no Japão e na Ásia verão a abordagem, na noite de 28 de setembro, quando os planetas serão separados por cerca de metade de um grau - ainda atraente, mas não tão raro.

Sempre que dois objetos celestes estão alinhados ao longo de uma linha vertical ou horizontal no céu, isto é chamado de um conjunção. (Para ser mais exato, uma conjunção ocorre quando dois objetos têm a mesma ascensão reta ou mesmo longitude eclíptica). Cerca de oito a 10 vezes por década, Vênus e Júpiter entram uma conjunção no céu à noite, mas a conjunção desse sábado é algo especial. Os dois planetas não vai chegar tão perto novamente até 2065.



Além disso, este evento pode ser considerado um "apulso" que se refere a uma instância quando a separação entre dois corpos celestes está em um mínimo absoluto, disse Rao.

Este encontro próximo planetário é uma ilusão, é claro; os caminhos orbitais destes dois planetas estão separados por cerca de 416 milhões milhas (cerca de 670 milhões de quilômetros).

Não se esqueça de encontrar um bom local de visualização na noite de sábado para este evento de visão rara.

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter