Select Menu
» » » » » » Assista ao vivo uma das maiores 'superluas' do século
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Resultado de imagem para supermoonNesta segunda, 14 de novembro, ocorrerá a maior, mais próxima e mais brilhante superlua de 2016. Será a superlua mais próxima desde 26 de janeiro de 1948. A lua não chegará tão perto da Terra novamente até 25 de novembro de 2034. Você deve prestar atenção para esta lua cheia na noite de 14 de Novembro? Claro. Mas, para nós nas Américas, a lua estará mais próxima de cheia na noite de 13 de novembro.

A lua ficará precisamente cheia em 14 de Novembro de 2016 ao 13:52h UTC (10:53h, horário de Brasília). Neste instante, a lua cheia vai acontecer nas primeiras horas de manhã, antes do nascer do Sol na América do Norte ocidental e as ilhas do Pacífico (a leste da Linha Internacional de Data). Veja o gráfico abaixo:

lados dia e noite da Terra no instante do novembro 2016 da lua cheia (2016 14 de novembro 13:52 UTC) via EarthView.  Neste momento, ele vai ser o nascer do sol na América do Norte ocidental.  No leste da América do Norte, a lua vai ter definido antes da lua gira exatamente completo.
Dia e noite da Terra no instante da lua cheia de 14 de Novembro de 2016, via EarthView. Neste momento, o Sol irá nascer em 14 de novembro na América do Norte ocidental. No leste da América do Norte, a lua vai se definir antes de ficar exatamente cheia, e será uma lua minguante que se eleva na noite de 14 de Novembro.


Mas não importa. A lua vai ficar muito cheia e brilhante durante toda a noite em ambas as noites - 13 e 14 de novembro  - à medida que sobe no leste após o Sol se pôr, subindo mais alto em torno de meia-noite, e depois se pondo no oeste.

A lua vai chegar ao perigeu - o ponto mais próximo da Lua em relação a Terra neste mês - dentro de uma hora e meia.


Contrastando um supermoon completa (lua cheia no perigeu) com um micro-moon (lua cheia no apogeu).  Crédito da imagem: Stefano Sciarpetti


Observadores Extremamente cuidadosos, já acostumados com a observação lunar, poderão notar a Lua maior no céu. Comparações de fotos como esta acima e abaixo, podem dar uma ideia real do tamanho relativo da superlua. Poderemos notar que a Lua vai aparecer no seu mais brilhante momento no nosso céu. Ela não vai estar tão próxima e brilhante novamente por mais 18 anos.

Nós, os astrônomos, chamamos este tipo de lua cheia próxima de lua cheia do perigeu. A palavra perigeu descreve o ponto mais próximo da Lua em relação à Terra por um determinado mês. Cinco anos atrás - quando a lua cheia mais próxima e maior ocorreu em 19 de março de 2011 - muitos começaram a usar o termo superlua, que nunca tinha sido usado antes. Nos anos seguintes, ouvimos este termo novo descrevendo a lua cheia mais próximo do ano em 6 de naio de 2012, e novamente em 23 de junho de 2013 e novamente em 10 de agosto de 2014, e mais uma vez em 28 de setembro de 2015.

Agora, o termo superlua está sendo muito usado e, pessoalmente, eu aprovo! É um bom termo descritivo para as luas cheias mais próximas de nós, muito mais fácil de lembrar do que Lua Cheia do Perigeu.

A lua cheia do mês passado - em 16 de outubro de 2016 - também foi uma superlua. Mas a lua cheia de novembro será ainda mais super! 











Os   astrônomos dizem que é difícil de notar uma diferença de tamanho entre uma superlua e qualquer outra lua cheia. Mas fotografias mostram isso. Confira esta comparação do tamanho do nosso amigo Alec Jones no Reino Unido. Tradução e arte: Felipe Sérvulo


O Supermoon de 19 de Março de 2011 (direita), em comparação com uma lua média de 20 de dezembro de 2010 (à esquerda).  Note-se a diferença de tamanho.  Crédito de imagem: Marco Langbroek, Holanda, via Wikimedia Commons.
O Superlua de 19 de Março de 2011 (direita), em comparação com uma lua cheia média de 20 de dezembro de 2010 (à esquerda). Imagem via Marco Langbroek, Holanda, via Wikimedia Commons.


O que a superlua significa exatamente? E quão especial é a superlua de 14 de novembro de 2016?

A palavra superlua não veio de astronomia. Em vez disso, sua origem remete à astrologia. O astrólogo Richard Nolle do site astropro.com leva o crédito por cunhar o termo superlua. Em 1979, ele a definiu como:

... Uma lua nova ou cheia que ocorre com a Lua com ou perto (dentro de 90%) de sua aproximação à Terra em uma determinada órbita (perigeu). Em suma, a Terra, a Lua e o Sol estão todos em uma linha, com a lua em sua abordagem mais próxima à Terra.

Por definição, de acordo com Nolle:

Existem de 4 a 6 superluas por ano em média.

Isso não soa muito especial, não é? Na verdade, as linhas de distância da Lua cheia de 14 de novembro são até muito mais estreitas com o perigeu do que a definição original de Nolle, o que permite uma perspectiva bastante ampla da latitude entre a Lua cheia e o perigeu. A Lua cheia de novembro de 2016 acontece apenas cerca de uma hora e meia após a Lua atingir o perigeu, onde a lua fica a apenas 356.509 km (221.524 milhas) de distância. Duas semanas antes, em 31 de Outubro, a lua esteve no apogeu - o seu ponto mais distante para o mês e ano - a 406.662 km distante da Terra.

Quão super é esta superlua?

A superlua de 14 de novembro apresenta o mais próximo encontro da Lua com a Terra em mais de 68 anos, desde 26 de janeiro de 1948. A lua cheia em 14 de Novembro, 2016, contará com a lua cheia mais próxima (356.509 km) até 25 de novembro de 2034 (356.448 km)! Talvez isso ajude você ver que a superlua - apesar de interessante - são eventos astronômicos bastante rotineiros.

Ainda assim, a proximidade da Lua cheia com perigeu não é tão rara. As superluas de todos esses anos - 2011, 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016 - encontraram-se com os seus respectivos perigeus do mês-ano. Mais frequentemente do que o comum, o perigeu mais próximo do ano (às vezes chamado proxigeu) acontece em um dia do ano em que a lua cheia e o perigeu se coincidem. (Veja a tabela abaixo.) 

Luas mais próximas da Terra.

Quantas vezes a lua fica ao mesmo tempo cheia e mais próxima da Terra? 

As mais próximas luas cheias se repetem em ciclos de 14 meses (sinódicos lunares), porque 14 meses lunares são quase exatamente iguais a 15 retornos ao perigeu lunar. Um mês lunar refere-se ao período de tempo entre sucessivas luas cheias, um período médio de 29,53059 dias. Um mês anomalistico refere-se sucessivos retornos para o perigeu, em um período de 27.55455 dias. Conseqüentemente:

14 x 29,53059 dias = 413,428 dias 
15 x 27,55455 dias = 413,318 dias

Este período de tempo é igual a cerca de 1 ano, 1 mês, e 18 dias. A lua cheia do perigeu irão se realinhar novamente em 2 de Janeiro de 2018, porque a 14ª lua cheia após o dia 14 de novembro de 2016, cairá nessa data.

Olhando mais para o futuro, a lua cheia do perigeu acontecerá mais próximo do que 356.500 quilômetros pela primeira vez no século 21 (2001-2100), em 25 de novembro de 2034 (356.446 km). A lua cheia mais próxima do século 21 vai cair em 06 de dezembro de 2052 (356,425 km).

Para a lua se aproximar de 356.400 quilômetros (221.457 milhas) é uma façanha. Na verdade, isso não vai acontecer nenhuma vez no século 21 ou no século 22. A última vez que o perigeu da Lua cheia ficou tão perto da Terra foi em 14 de Janeiro de 1930 (356.397 km), e a próxima vez será em 01 de janeiro de 2257 (356.371 km).

Resultado de imagem para marés

Será que as marés serão maiores do que o habitual? 

Sim, todas as luas cheias trazem marés maiores do que o usual, e as luas cheias do perigeu trazem as maiores (e menores) marés de todas. A cada mês, no dia da lua cheia, a Lua, a Terra e o Sol estarão alinhados, com a Terra no meio. Esta linha cria marés de grande alcance, conhecidas como marés-vivas. Marés vivas altas sobem demasiado alto, e no mesmo dia as marés baixas mergulham demasiado baixa.

A lua cheia acentua essas marés vivas mensais (luas cheias) ainda mais.

Se você vive ao longo de uma linha costeira, poderá assistir as marés altas causadas pela a Lua cheia do perigeu de 14 de novembro - ou superlua - ao longo dos próximos dias. Será que as marés altas causar inundações? Provavelmente não, a menos que um sistema meteorológico forte se mova para a costa onde você esteja. Ainda assim, mantenha um olho sobre o clima, pois as tempestades têm um grande potencial para acentuar as marés altas.


Uma vez que a lua - como sempre - brilha praticamente em frente ao Sol na vizinhança de lua cheia, você vai vê-la radiante durante toda à noite desde o anoitecer até o amanhecer. Esta lua cheia provavelmente irá trazer grandes marés ao longo das costas do oceano nos próximos dias, especialmente se essas marés altas vierem acompanhadas por ventos terrestres fortes.

Resumindo: A lua cheia de 14 de Novembro de 2016 é a lua cheia maior e mais próxima deste ano, uma das três superluas que ocorrerão este ano (a próxima ocorrerá em dezembro). Ela também será a sexta maior superlua do século, a maior até o momento (no século 21) e a maior em 68 anos (desde 26 de janeiro de 1948). Portanto, prepare-se, aproveite a noite para observar esse grandioso espetáculo no céu, observar por telescópios e até mesmo a olho nu. Bons céus a todos!

Assista ao vivo pelo Slooh Observatory abaixo:

Com informações de EarthSky

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter