Select Menu

_______________

_______________
_______________
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Mais um ano começa e com ele, muitos eventos astronômicos virão.

Aqui estão alguns dos eventos celestes mais notáveis que ocorrerão em 2017, incluindo várias chuvas de meteoros, ocultações de estrelas brilhantes e três eclises, um eclipse solar anular, um eclipse solar parcial e um eclipse lunar, todos vistos do Brasil. A Mistérios do Universo irá fazer a cobertura de todos estes eventos:

07 de agosto - Eclipse parcial da Lua

07 de agosto - Eclipse parcial da Lua

Este evento será visível exclusivamente a partir do "Velho Mundo", no Hemisfério Oriental, que vai de grande parte da Europa e da África, até o leste através da Ásia, Austrália e Nova Zelândia. A lua vai passar parcialmente através da parte norte da umbra escura da Terra. No seu máximo (18:20 UT), um halo escuro irá aparecerá no membro inferior da lua; cerca de um quarto do diâmetro da lua vai estar imersa na umbra. O Eclipse não será visto nas Américas. 

10 de fevereiro - penumbra Eclipse da Lua

10 de fevereiro - Eclipse Penumbral da Lua

A lua cheia vai passar muito profundamente na sombra externa da Terra, chamada de penumbra, no dia 10 de fevereiro quando o eclipse ficar no máximo (19:43 EDT), cerca de 99 por cento da lua será imersa na sombra, fazendo com que a parte superior da lua pareça visivelmente sombreada ou borrada. Europeus verão o fenômeno em torno do meio da noite. No Brasil, o eclipse começará as 20:34h no dia 10 e atingirá o seu máximo as 22:44, horário de Brasília. 

26 de fevereiro - Eclipse anular do Sol

26 de fevereiro - Eclipse anular do Sol


Em um eclipse anular, a silhueta escura da lua aparece sempre ligeiramente menor que o disco do Sol, transformando a estrela em um anel de luz estreito com até 44 segundos. O caminho estreito da sombra do eclipse de 26 de fevereiro terá início no sul do Oceano Pacífico, ao nascer do Sol, atravessando a Patagônia para então varrer toda a vasta extensão do Oceano Atlântico Sul, antes de passar ao longo dos países africanos de Angola, Zâmbia e República Democrática do Congo. Este eclipse solar parcial de graus variáveis, será visível a partir dos dois terços inferiores da América do Sul, porções sul e oeste da África, e muito do Antarctica. Ao todo, a audiência potencial será de cerca de meio bilhão de pessoas no planeta. No Brasil, o evento começa as 10:24h e terá um máximo às 11:37h, horário de Brasília. 

Inverno na mola adiantada - "The Venus Show"

Inverno no início do outono - "O Show de Vênus

Este planeta brilhante irá deslumbrar astrônomos amadores na noite de Janeiro e Fevereiro, fixando-se cerca de 4 horas após o pôr do sol. O planeta vai subir bem alto no céu ocidental durante esse tempo, tornando-se tão intensamente brilhante que irá ser capaz de lançar sombras. Ele vai cair de volta para o sol em março, mas aparecerá como um belo crescente, esbelto,mesmo visto com binóculos. O planeta fará a transição para o céu da manhã em abril, desta vez reaparecendo como um objeto magnífico das madrugadas no início da primavera. 

4 de março - Ocultação de Aldebaran

Junho a outubro - Saturn "Abre Up"

O "Senhor dos Anéis" estará em excelente posição para visualização durante as noites convenientes no inverno e primavera de 2017. Mais importante ainda, o seu sistema de anéis famosos estarão "abertos", inclinados quase perfeitamente em direção à Terra, proporcionando uma visão espetacular para os espectadores que estiverem usando até mesmo pequenos telescópios. Os anéis vão estar no seu melhor período de visualização desde 2003 e serão exibidos na sua inclinação máxima de 27 graus em 17 de outubro.

03 de janeiro - meteoro de Quadra Chuveiro

03 de janeiro - Chuva de meteoros  quadrantidas

Esta exibição de meteoros apresenta um pico afiado em 03 de janeiro, e atingirá o seu máximo às 10 horas EDT. Em qualquer lugar, estimasse ver cerca de 60 a 120 meteoros por hora através de um único observador de um local com céu escuro. Para quem mora mais à oeste, o crepúsculo da manhã e o nascer do sol irão interferir, mas astrônomos amadores ainda poderão ver um bom número desses meteoros. A lua não vai representar qualquer interferência. 

12 de agosto - Perseid Meteor Shower


12 de agosto - Chuva de meteoros Perseidas

Esta exibição de meteoros anual é talvez a mais popular, porque ela aparece em uma época do ano quando a maioria das pessoas estão de férias. Muitos descobrem por si mesmos ao acampar ou desfrutar de algum local longe das luzes da cidade. A abundância incomum destas faixas brilhantes de luz chamam a atenção para o céu noturno, e os meteoros, geralmente vêm em um bom números, às vezes até 90 ou mais por hora. No entanto, este ano, a Lua vai criar um grande problema; a Lua minguante 75 por cento iluminada vai iluminar os céus após a meia-noite e obscurecerá todos os meteoros, exceto os mais brilhantes. 


21 de agosto - Eclipse total do Sol

Os residentes da América do Norte, América Central e em algumas regiões como o Norte e Nordeste do Brasil, terão a chance de ver um grandioso eclipse anular no dia 21 de agosto de 2017.
Ponto de máximo eclipse

Para os americanos, será a primeira em quase quatro décadas que um eclipse ficará tão perto de casa. A faixa da sombra - mais conhecida como o "caminho da totalidade" - irá varrer apenas os Estados Unidos e nenhum outro país pela primeira vez na história moderna, levando alguns a consulte este próximo evento como "O Grande Eclipse americano". 

Eclipse solar parcial

Para nós do Brasil, o eclipse será visto em toda a região Norte, Nordeste. Cidades como Vitória, Campo Grande, Belo Horizonte, Curitiba, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Florianópolis e São Paulo, o eclipse não será visível. 

13 de novembro - Brilliant Duplo Planeta mentiras Baixa no alvorecer
13 de novembro - Conjunção planetária abrilhanta o alvorecer

Cerca de 45 minutos antes do nascer do Sol, no horizonte leste-sudeste, os dois planetas mais brilhantes, Vênus e Júpiter, subirão lado a lado e estarão separados por apenas 0,3 graus. Será verdadeiramente uma linda visão, se você não tiver quaisquer obstáculos como árvores ou edifícios no caminho. 

14 de dezembro - Geminid Meteor Shower

14 de dezembro - Chuva de meteoros Geminidas

Muitos observadores de meteoros consideram as Geminidas anuais de dezembro como sendo a melhor do ano, superando até mesmo as famosas Perseidas de agosto. As Geminids atingiram seu pico em 2016, quando até 120 lentos meteoros graciosos cortaram os céus a cada hora hora, sob condições favoráveis do céu noturno. O melhor tempo para obsevá-los é cerca de 02:00, horário local, quando a constelação de gêmeos estará quase diretamente acima (no zênite). A lua será um crescente estreito e terá pouca ou nenhuma influência visual, e isso representa um ponto positivo para uma das maiores chuvas de meteoros do ano.

Com informações de Space

. . . ......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter