Select Menu

_______________

_______________
_______________
» » » » » Um buraco negro supermassivo passou mais de uma década consumindo uma estrela
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga


Um buraco negro supermassivo rasgou e devorou uma estrela por tanto tempo que estabeleceu um novo recorde.

Segundo os pesquisadores, este evento de interrupção das marés foi 10 vezes maior do que a morte de qualquer outra estrela, o que significa que o buraco negro estava destruindo uma estrela incrivelmente grande ou dilacerado completamente uma estrela menor.

A equipe de pesquisadores começou a observar a TDE que destruiu uma estrela em julo de 2005, usando o Observatório de Raios-X Chandra da NASA e o satélite Swift e o WMM-Newton da ESA.

"Temos assistido o espetacular e prolongado desaparecimento de uma estrela", disse Dacheng Lin, da Universidade de New Hampshire, em Durham, New Hampshire, que liderou o estudo, em um comunicado de imprensa. "Dezenas de eventos de interrupção das marés foram detectados desde os anos 1990, mas nenhum permaneceu brilhante e tão longo quanto este."

Este buraco negro, conhecido como XJ1500 + 0154, está no centro de uma galáxia anfitriã a cerca de 1,8 bilhões de anos-luz da Terra. Ele alcançou brilho máximo em junho de 2008, e tem estado no radar dos pesquisadores desde então.

"Na maior parte do tempo que temos observado para este objeto, ele tem crescido rapidamente", disse James Guillochon do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica, em Cambridge, Mass. "Isso nos diz algo incomum - como uma estrela duas vezes mais pesado que o nosso Sol - está alimentando um buraco negro"

Estudar a morte de uma estrela pelo buraco negro mostra não só que buracos negros supermassivos podem crescer, mas também dá aos pesquisadores mais informações avançadas sobre buracos negros e como eles chegaram a existir.

Segundo os pesquisadores, a estrela que o buraco negro está alimentando-se diminuirá nos próximos anos, e, portanto, fará com que o brilho de XJ1500 + 0154 se desvaneça. 

Traduzido e adaptado de Astronomy Magazine

. . . ......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter