Select Menu

_______________
» » » » » Uma das estrelas mais brilhantes no nosso céu está girando tão rápido que ela poderá se destruir
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Pela primeira vez, os astrônomos observaram uma estrela emissoa de luz polarizada com rotação rápida, um fenômeno que foi previsto pela primeira vez mais de 50 anos atrás, mas iludiu nossos instrumentos até agora.

E com base nestes resultados, eles finalmente confirmaram a taxa da estrela giratória Regulus - uma das estrelas mais brilhantes que podemos ver do nosso planeta.

Para entender o quão grande é a sua rotação, precisamos recuar um pouco para entender o que é luz polarizada.

Normalmente, as ondas de luz viajam em qualquer direção que quiserem, batem e saltam para fora de objetos ao nosso redor (e é por isso que podemos ver as coisas com os nossos olhos). Mas as ondas de luz também podem ser polarizada, o que significa que todas elas giram em uma determinada direção .

Em 1968 um par de astrônomos, J. Patrick Harrington e George W. Collins II, previu que uma estrela de rotação rápida emitia luz polarizada e ela gira tão rapidamente que a sua forma fica distorcida em uma forma oblata esmagado.

Eles basearam sua ideia em cálculos feitos em 1946 pelo físico ganhador do Nobel Subrahmanyan Chandrasekhar, que propôs pela primeira vez algumas estrelas poderiam ser emissoras de luz polarizada.


Mas enquanto essas idéias com mais de 50 anos atrás proporcionaram o desenvolvimento de um conjunto de instrumentos destinados a detectar a polarização no espaço interestelar, até o momento os astrônomos não tinham realmente capturado esta polarização a partir de uma estrela de rotação rápida.

Agora uma equipe internacional da Austrália, EUA e  Reino Unido tem feito exatamente isso, graças a um polarímetro altamente sensível desenvolvido na Universidade de Nova Gales do Sul (UNSW), em Sydney.

"O Instrumento Polarimétrico de Alta Precisão (High Precision Polarimetric Instrument - HIPPI), é um polarímetro astronômico mais sensível do mundo", diz um membro da equipeo astrônomo Daniel Cotton da UNSW.

A equipe apontou HIPPI em Regulus, uma estrela azulada de primeira magnitude a 79 anos-luz de distância. Ela está localizada na constelação Leão, e é classificada como a 22ª estrela mais brilhante no céu noturno.

Anteriormente, os astrônomos haviam extrapolado a taxa de rotação da estrela com base em modelos calculados para outras estrelas de seu tipo. Mas eles não poderiam confirmar esta interpretação, sem mais observações diretamente de Regulus.

Agora, graças a esta primeira detecção de luz polarizada de uma estrela de rotação rápida, sabemos que Regulus está realmente girando loucamente a 320 quilômetros por segundo (199 milhas por segundo).

Isso é tão rápido que a estrela basicamente oscila à beira de destruir-se.

"Descobrimos que Regulus está girando tão rapidamente que está perto de se 'desfarelar', com uma taxa de rotação de 96,5 por cento da velocidade angular para quebra-se", disse Cotton .

Esta nova medida é útil não só para a compreensão de Regulus em si - ela é a abertura de novos caminhos para revelar mais detalhes de alguns das maiores e mais quentes estrelas conhecidas, permitindo-nos conhecer mais sobre seus ciclos de vida.

"Anteriormente, o campo foi em grande parte restrito a estudar o material externo de estrelas ou aqueles com campos magnéticos extremos", a equipe escreve no estudo.

"Agora somos capazes de investigar os parâmetros fundamentais da própria atmosfera estelar."

Os resultados foram publicados na Nature Astronomy

. . . ......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter