Select Menu

_______________
» » » » » Duas equipes de astrônomos encontraram evidências da matéria bariônica faltante do Universo
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Duas equipes de astrônomos trabalhando independentemente encontraram provas da existência da matéria bariônica - partículas que ligam galáxias. Uma equipe era composta por membros do Instituto de Astrofísica, a outra era da Universidade de Edimburgo. Ambas as equipes enviaram um artigo descrevendo seu trabalho para o site de pré-impressão ArXiv e ambas estão reivindicando suas descobertas resolvendo o mistério de onde a mairoia da matéria normal ou visível do Universo - prótons,  nêutrons e elétrons -  tem se escondido.


Uma vez que cientistas surgiram com a Teoria do Big Bang, um problema imediato surgiu - depois de calcular quanta matéria normal ou visível deveria existir no Universo neste momento no tempo, eles descobriram que cerca de 50% dela estava faltando. Desde então, os cientistas têm trabalhado em teorias para explicar onde toda esta matéria estava se escondendo - a teoria sugere que esta matéria faltante existe em forma de fios de matéria bariônica flutuando no espaço entre galáxias e não pode ser vista com instrumentos convencionais - esta é a teoria que ambas as equipes tem se esforçado para testar. 

Para contornar o problema de não sermos capazes de ver a matéria bariônica diretamente, os pesquisadores consideraram um fenômeno chamado de efeito Sunyaev-Zeldovich, no qual a luz que sobrou do Big Bang espalhou-se à medida que passou através do gás quente - e esta, por sua vez, deve ser mensurável na radiação cósmica de fundo. Ambas as equipes usaram dados do satélite Planck lançado há dois anos para criar um mapa de lugares onde possam existir fios de matéria bariônica. Cada uma das equipes selecionou um par de galáxias para estudar, incidindo sobre o espaço entre elas. Em seguida, empilharam dados entre as duas galáxias para ampliar os dados que se acredita ser de matéria bariônica.










A matéria bariônica faltante está escondida na forma de filamentos que unem duas galáxias. S. Epps & M. Hudson / University of Waterloo

Ambas as equipes repetiram este processo com vários pares de galáxias para mostrar que suas leituras foram consistentes em vários lugares. Uma equipe testou um milhão de pares, a outra, 260.000. Ambos os relatórios encontraram provas dos filamentos teorizados entre as galáxias. Um grupo descobriu filamentos três vezes mais densos do que a média de matéria observável, o outro grupo descobriu filamentos seis vezes mais densos, uma diferença que era esperada, os grupos explicam, devido a diferenças nas distâncias das galáxias que foram estudadas.

Ambos os grupos afirmam que seus resultados provam a existência da matéria bariônica faltante, assim, resolvendo o mistério de onde toda a matéria imensurável tem se escondido.

[Phys]

Mais informações: A Search for Warm/Hot Gas Filaments Between Pairs of SDSS Luminous Red Galaxies, arXiv:1709.05024 [astro-ph.CO] arxiv.org/abs/1709.05024

. . . ......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter