Select Menu
» » » » » Pela primeira vez, astrônomos detectaram planetas fora da nossa galáxia
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Astrofísicos detectaram 2000 planetas em outra galáxia, com variação de massa tão pequena quanto a Lua e tão grande quanto Júpiter.









Quasar RX J1131-1231 dividido em quatro imagens. (NASA / CXC / Univ of Michigan / R.C.Reis et al)

Dado o quão difícil é encontrar exoplanetas, mesmo dentro da nossa Via Láctea, isso não é uma façanha. Pesquisadores da Universidade de Oklahoma alcançaram isso graças ao microfilmes gravitacionais inteligentes.

A técnica, primeiramente prevista pela teoria da relatividade geral de Einstein, tem sido usada para encontrar exoplanetas dentro da Via Láctea, e é a única maneira conhecida para encontrar planetas menores e distantes, milhares de anos-luz da Terra.

À medida que um planeta orbita uma estrela, o campo gravitacional do sistema pode dobrar a luz de uma estrela distante atrás dela. 

Isso só acontece quando apenas duas estrelas estão em questão, então, quando um planeta entra na mistura, cria-se um novo distúrbio na luz que nos alcança - uma assinatura reconhecível para o planeta. 

Até agora, 53 exoplanetas dentro da Via Láctea foram detectados usando este método. Para encontrar planetas mais distantes, no entanto, era necessário algo mais poderoso do que uma única estrela. 

Os astrônomos da Universidade de Oklahoma, Xinyu Dai e Eduardo Guerras, estudaram um quasar de 6 bilhões de anos-luz, chamado RX J1131-1231, um dos melhores quasares com lente gravitacional no céu. 

O campo gravitacional de uma galáxia, a 3,8 bilhões de anos-luz de distância entre nós e o quasar, encurva a luz de forma que cria-se quatro imagens do quasar, que na verdade um buraco negro supermassivo ativo extremamente brilhante em raios-X, graças ao calor intenso de seu disco de acreção. 

Usando dados do observatório de raios X Chandra da NASA, os pesquisadores descobriram que havia mudanças peculiares da energia da linha na luz do quasar que só poderia ser explicada pela existência de planetas na galáxia que hospeda o quasar. 

Descobriu-se cerca de 2.000 planetas não vinculados com massas entre a Lua e Júpiter, entre as estrelas da galáxia. 

"Estamos muito entusiasmados com esta descoberta. Esta é a primeira vez que alguém descobriu planetas fora da nossa galáxia", disse Dai

Claro, nós não vimos os planetas diretamente, e é improvável alguém vivo hoje observá-lo. Mas ser capaz de detectá-los é um testemunho incrível do poder da microlente gravitacional, para não mencionar a evidência de que existem planetas em outras galáxias. 

Claro, o senso comum ditaria que os planetas estão lá - mas a evidência é sempre boa. 

"Este é um exemplo de quão poderosas podem ser as técnicas de análise de microlentes extragalácticas", afirmou Guerras

"Esta galáxia está localizada a 3,8 bilhões de anos-luz de distância, e não há a menor chance de observar esses planetas diretamente, nem mesmo com o melhor telescópio que se possa imaginar em um cenário de ficção científica. 

"No entanto, somos capazes de estudá-los, revelar sua presença e até termos uma ideia de suas massas.". 

A pesquisa foi publicada no The Astrophysical Journal.

. . . ......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter