Sonda com destino à Plutão irá enfrentar sua tarefa mais difícil: localizar o planeta anão - Mistérios do Universo

Breaking

7 de julho de 2015

Sonda com destino à Plutão irá enfrentar sua tarefa mais difícil: localizar o planeta anão

.....
.....
Se tudo correr bem, a sonda New Horizons irá orbitar Plutão e sua lua Caronte, em 14 de julho.

A cerca 4,7 bilhões de quilômetros da Terra, a sonda New Horizons está indo para um encontro histórico com o planeta anão Plutão. Para conseguir isso, ela terá de atingir um alvo muito pequeno: um retângulo imaginário no espaço medindo apenas 100 por 150 km.

Navegadores da missão precisam colocar a sonda precisamente nessa área para garantir que possa fazer todas as observações científicas previstas durante sua passagem em 14 de julho — a primeira neste planeta anão distante.

Por enquanto, a sonda está no alvo. Mas chegar a Plutão é uma das tarefas mais difíceis na navegação interplanetária, e serão tomadas decisões cruciais na próxima semana. A última chance de alterar a rota de voo da nave foi em 4 de julho.

Os astrônomos descobriram o planeta anão em 1930, mas eles viram apenas parte de seu trajeto de 248 anos em torno do sol, e não sabem exatamente onde está o planeta. E a sonda está tão distante da terra que demora 9 horas para enviar e receber um sinal, fazendo com que seja mais difícil controlar a sonda em tempo real.

"Tudo é levado ao extremo," disse Bobby Williams, um engenheiro aeroespacial de KinetX em Simi Valley, Califórnia, que dirige a equipe de navegação da missão.

A sonda espacial deve navegar por 12.500 km acima de Plutão, uma distância ditada pela velocidade da nave espacial, quase 14 quilômetros por segundo, e pode girar seus instrumentos rapidamente. Após essa aproximação, New Horizons deve continuar em um caminho exato para as sombras de Plutão e Caronte, por sua única chance explorar atmosferas nesses mundos.

"Não é como um orbitador, onde se você perder a ciência um dia você pode compensar até mais tarde", disse Williams.

Para encontrar seu alvo, New Horizons tira fotos diárias de Plutão com a sua câmera de longa distância. À medida que o planeta anão ficar maior no campo de visão, é possível calcular com mais precisão sua posição contra as estrelas de fundo. Mas é possível dizer quão longe é Plutão.

"Você não pode dizer se é pequeno e próximo ou grande e distante," disse Fran Bagenal, um físico e co-investigador da missão em Boulder, na Universidade do Colorado"É um problema realmente interessante que nunca tivemos em qualquer outro planeta."


"É muito tarde para fazer qualquer manobra para mudar a trajetória," disse William Owen, principal engenheiro de navegação óptica  da missão no Jet Propulsion Laboratory (JPL) em Pasadena, Califórnia.

A situação é tão complexa que a sonda tem, excepcionalmente, duas equipes de navegação. KinetX aeroespacial é a principal responsável por manter a sonda onde ele precisa estar. Mas há vários anos, a NASA adicionou uma equipe independente navegação do JPL.

Perigos ocultos

Outro dilema de navegação irá surgir se os cientistas da missão descobrir poeira ou anéis no sistema de Plutão que impeça a presença da sonda. Até agora não encontraram nada. Mas se virem algo sinistro, a sonda poderá ter que desviar para uma das várias trajetórias de alternativas.


Fonte(s) Nature
............