Sonda da NASA fotografa Ultima Thule, o objeto mais distante já explorado pela humanidade - Mistérios do Universo

Breaking

2 de janeiro de 2019

Sonda da NASA fotografa Ultima Thule, o objeto mais distante já explorado pela humanidade

.....
.....


Uma nave espacial da NASA, a 4 bilhões de quilômetros da Terra, produziu, nesta quarta-feira, suas primeiras fotos do mais distante objeto celestial já explorado, descrevendo o que parece ser um boneco de neve avermelhado.

Ultima Thule, como o pequeno e gelado objeto, consiste em duas esferas unidas, uma delas três vezes maior que a outra, estendendo-se por 32 quilômetros de diâmetro.

A nave New Horizons da NASA, que nos enviou imagens de Plutão há três anos e meio, passou pelo antigo e misterioso objeto no começo do Ano Novo. Ela está a 1,6 bilhão de quilômetros além de Plutão.

Na terça-feira, com base em imagens vagas e precoces, os cientistas informaram que Ultima Thule lembrava um pino de boliche. Mas quando as melhores fotos chegaram, um novo consenso surgiu na quarta-feira.

"O pino de boliche se foi. É um boneco de neve!" O cientista principal Alan Stern informou ao mundo em uma coletiva de imprensa.

Esta imagem disponibilizada pela NASA na quarta-feira, 2 de janeiro de 2019, mostra o tamanho e a forma do objeto Ultima Thule, a cerca de 1 bilhão de quilômetros além de Plutão. A espaçonave New Horizons a encontrou na terça-feira, 1º de janeiro de 2019. (NASA via AP)

O cientista Jeff Moore, do Centro de Pesquisas Ames da NASA, disse que as duas esferas se formaram quando pedaços pequenos e gelados se aglomeraram no espaço há bilhões de anos. Então as esferas lentamente se aproximaram umas das outras e se uniram.

Ultima Thule tem uma aparência manchada da cor do tijolo opaco. Até agora, nenhuma lua ou anel foi detectada, mas imagens ainda melhores produzirão respostas definitivas nos próximos dias e semanas.

Esta imagem do vídeo disponibilizada pela NASA na quarta-feira, 2 de janeiro de 2019, mostra um diagrama descrevendo o tamanho e a forma do objeto Ultima Thule, a cerca de 1 bilhão de quilômetros além de Plutão. A espaçonave New Horizons a encontrou na terça-feira, 1º de janeiro de 2019. (NASA via AP)


Os cientistas informaram ainda que não havia crateras óbvias de impacto nas últimas fotos, mas alguns aparentes "pedaços soltos de grama" e sugestões de colinas e cordilheiras. Mas a NASA não saberá nada disso até que as imagens mais detalhadas possam ser analisadas.

Via: Phys
............

Nenhum comentário: