Select Menu
» » » » O que são Quasares?
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Imagine um objeto distante, nos confins do Universo e com um brilho que pode ser até um milhão de vezes superior ao de uma galáxia, poderosamente energéticos, tidos como os maiores emissores de energia conhecidos e até há bem pouco tempo, um dos maiores mistérios do Universo. Este é o Quasar!



Uma impressão artística de um quasar, em laranja, no centro de uma galáxia.

A Descoberta dos Quasares

Na década de 1950, utilizando radiotelescópios disponíveis na época, os astrônomos detectaram alguns objetos celestes que eram potentes fontes de emissão de rádio. Usando pequenos telescópios em conjunto com o telescópio Lovell como um interferômetro, foi demonstrado que os quasares tinham um tamanho angular muito pequeno. Centenas de objetos semelhantes foram registrados em 1960 e publicados no Third Cambridge Catalogue à medida que os astrônomos examinavam o céu em busca de uma contraparte visual à fonte de rádio. Em 1960, a fonte de rádio 3C 48 foi finalmente associada a um objeto óptico. Os astrônomos detectaram o que parecia uma estrela azul muito fraca na posição da fonte de rádio e obtiveram seu espectro. Contendo muitas linhas de emissão desconhecidas, o espectro anômalo desafiava qualquer interpretação - uma alegação feita por John Bolton de um objeto com redshift enorme não foi aceita. Depois, utilizando os telescópios ópticos, observou-se que esses astros recém descobertos tinham uma aparência muito semelhante a estrelas de fraco brilho. Chamaram a esses objetos celestes de “quasi-stellar radio source”, ou em português “fonte de rádio quase estelar”. Daí vem o nome de Quasar. 

A palavra quasar foi criada pelo astrofísico norte-americano Hong-Yee Chiu em 1964, na revista Physics Today, para descrever estes objetos misteriosos:

"So far, the clumsily long name 'quasi-stellar radio sources' is used to describe these objects. Because the nature of these objects is entirely unknown, it is hard to prepare a short, appropriate nomenclature for them so that their essential properties are obvious from their name. For convenience, the abbreviated form 'quasar' will be used throughout this paper."
– Hong-Yee Chiu in Physics Today, May, 1964




A Natureza dos Quasares
Um Quasar não é de fato uma estrela. A dimensão de um Quasar é superior a de uma estrela, mas também menor que uma galáxia (aliás, não muito maior que o nosso Sistema Solar). Porém um Quasar emite várias centenas de vezes mais luz que uma galáxia. É um dos objetos celestes mais energéticos. 


Durante alguns anos depois da sua descoberta, existiu muita controvérsia sobre a natureza destes misteriosos corpos celestes. Hoje acredita-se que um Quasar é uma região dentro de uma galáxia onde existe um buraco negro extremamente massivo energizada pelo seu disco acreção. 

A fonte energética de um quasar é um buraco negro super massivo no núcleo de galáxias distantes. Como a luz não pode escapar do buraco negro supermassivo no centro dos quasares, a energia que escapa está sendo gerada do lado de fora do horizonte de eventos pelo "stress gravitacional" e intensa fricção no material que está caindo. 

Analisando o seu redshift (desvio da luz para o vermelho), conclui-se que os Quasares são objetos muito distante de nós. Na verdade, são os objetos mais distantes que nós podemos observar. Dado que a luz tem uma velocidade finita, vamos supor que estamos observando um Quasar a 10 mil milhões de anos-luz de nós. Significa isso que estamos vendo como era esse objeto celeste era há 10 mil milhões de anos, ou seja, numa época onde o Universo era muito mais jovem do que é atualmente. Isso torna os Quasares corpos celestes muito interessantes, pois permite-nos conhecer um pouco sobre como era o Universo nos seus primórdios. 

Estimasse atualmente que o quasar é uma região compacta com 10 a 10,000 vezes o raio de Schwarzschild do buraco negro supermassivo de uma galáxia, energizada pelo seu disco de acreção. 

Até agora os cientistas catalogaram mais de 200.000 quasares no Universo. 

É possível observar um Quasar?


Imagem em raio X feita pelo Chandra do quasar PKS 1127-145, uma fonte luminosa de raios-X e luz visível a cerca de 10 bilhões de anos-luz da Terra. Um enorme jato de raio-X estende-se a pelo menos um milhão de anos do quasar. A imagem tem 60 arco segundos de lado. RA 11h 30m 7.10s Dec -14° 49' 27" em Crater. Data da observação: 28 de maio de 2000. Instrumento: ACIS. 


A maioria dos Quasares não podem ser vistos com telescópios amadores, mas o quasar 3C 273 que parece ser mais brilhante no céu, na constelação de Virgem, tem uma magnitude aparente de 12,8 (O suficiente para ser visível através de um telescópio médio refrator).


REFERÊNCIAS:

  1. John Bahcall; Mike Disney (19 de novembro de 1996). Hubble Surveys the "Homes" of Quasars - http://goo.gl/BGtiQF
  2. Astronomia e Astrof ísica - FILHO, Kepler de Souza Oliveira Filho.SARAIVA, Maria de F atima Oliveira Saraivahttp://astro.if.ufrgs.br/livro.pdf 
  3. Wiki - http://goo.gl/nvlS5
  4. João Luiz Kohl Moreira - http://goo.gl/FuE0ic

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter