Select Menu
» » » » » Cartas pessoais de Einstein discutindo Deus, brinquedos e geometria vão a leilão
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

 Albert Einstein em Princeton, N.J. junho de 1954. 
Quando não estava ocupado escrevendo a Teoria da Relatividade, Albert Einstein parece ter gasto uma quantidade razoável de tempo escrevendo cartas que envolvem temas como Deus, estudos de geometria do seu filho e até mesmo um pequeno motor de vapor de brinquedo que um tio lhe deu quando ele era um menino.

As cartas de Einstein, que inclui mais de duas dúzias de missivas, vão à venda na quinta-feira,  na casa de leilões Profile in History, localizada na Califórnia. Algumas estão em inglês e outras em alemão. Algumas foram feitas à mão, outras em máquinas de escrever.

Acumuladas ao longo de décadas por um colecionador privado, as cartas estão dentre os maiores escritos pessoais de Einstein já colocados à venda.

Mais do que isso, elas dão um raro olhar nos pensamentos de Einstein, quando ele não estava discutindo teorias científicas complicadas, disse Joseph Maddalena, fundador da Profile in History.

"Todos nós sabemos sobre o que ele conseguiu, como ele mudou o mundo com a teoria da relatividade,"disse Maddalena. "Mas estas cartas mostram o outro lado da história. Como ele aconselhou seus filhos, como ele acreditava em Deus."

Em uma carta, Einstein pediu um de seus filhos a levar mais a sério sobre geometria. Em outra, ele consolou um amigo que recentemente descobriu a infidelidade do marido. Ainda em outra, em seu 70º aniversário, Einstein lembrou como o motor a vapor de brinquedo que  o tio lhe deu anos atrás fez com que ele se interessasse pela ciência ao longo da vida.

Sobre a questão de Deus, Einstein rejeitou a crença amplamente difundida de que ele era um ateu.

"Várias vezes referi que, na minha opinião, a ideia de um Deus pessoal é um infantil," escreveu Einstein a um homem que correspondia com ele sobre o assunto, duas vezes na década de 1940. "Pode me chamar de um agnóstico, mas não compartilho o espírito de cruzada do ateu profissional... Eu prefiro uma atitude de humildade correspondente para a fraqueza da nossa compreensão intelectual da natureza e do nosso próprio ser."

Maddalena estima que suas 27 cartas valem cada uma cerca de U$5.000  a U$40.000, em uma tomada total, elas podem variar de US $500.000 a US $ 1 milhão. Elas são impagáveis, na sua opinião, quando se trata de adquirir uma maior compreensão do físico mais brilhante do século XX, o homem cujas teorias, inaugurou a era atômica.
"Estas são certamente entre as coisas mais importantes que já tratei," disse Maddalena. "Isto não é como um autógrafo de Babe Ruth ou uma foto autografada de Marilyn Monroe. Estas cartas são historicamente significativas."
Traduzido e adaptado de TheGlobeEmail

......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter