Select Menu
» » » » » Transmissão ao vivo - Chuva de Meteoros Perseidas 2017
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Pico da chuva de meteoros mais popular do ano ocorrerá na madrugada deste sábado, 12 de agosto.


O pico da chuva de meteoros Perseidas está chegando em poucos dias! De acordo com o especialista em meteoros Bill Cooke, da NASA, as Perseidas são, talvez, a chuva de meteoros mais popular do ano. As taxas típicas são de cerca de 80 meteoritos por hora, mas em anos de irrupção (como em 2016), a taxa pode ser entre 150-200 meteoros por hora. Pico real da chuva de meteoros é de cerca de 2:00h da madrugada de 12 de agosto, o que significa que a noite antes (sexta a noite) e a noite após (sábado a noite) terão boas taxas de meteoros, segundo Cooke. 

Em 2017, as Perseidas serão um pouco mais difícil de ver devido à presença da Lua, que estará três quartos completa e irá subir um pouco antes da chuva atingir seu pico por volta de meia noite. 

"As taxas serão cerca de metade do que seria normalmente, por causa do luar", disse Cooke ao Space.com. "Em vez de 80 a 100, [haverá] 40 a 50 por hora. E isso é apenas devido o brilho da Lua ofuscar os meteoros mais fracos."

"Mas a boa notícia é que as Perseidas são ricas em bolas de fogo (bólidos), e, neste caso, a Lua não tem influência sobre eles", acrescentou Cooke.

Localização da radiante da chuva de meteoros (em amarelo). A radiante é o local que os meteoros parecem surgir no céu, nesse caso, da constelação de Perseu, que fica na direção cardeal nordeste. 

Quando podemos ver as Perseidas?

A Terra vai passar através do caminho do cometa Swift-Tuttle de 17 julho - 24 agosto, com pico da chuva de meteoros - quando a Terra passar através dos detritos do cometa, na área mais densa - que ocorre em 12 de agosto. Isso significa que você verá a maioria dos meteoros em a menor quantidade de tempo próximo do pico, mas você ainda pode pegar alguma ação da famosa chuva de meteoros antes ou depois desse ponto.


Chuva de meteoros Perseidas 2015, registrada por Marcelo Zurita, membro da  BRAMON (Brazilian Meteor Observation Network - Rede Brasileira de Observação de Meteoritos).

A lua estará três quartos cheia durante o pico. A partir da meia noite, sua luz vai interferir e irá tornar mais difícil de ver os meteoros.

Você pode ver a chuva de meteoros Perseidas melhor no Hemisfério Norte e nas latitudes meio-sul, e tudo que você precisa é de um local escuro, longe das luzes da cidade, algum lugar confortável para sentar e um pouco de paciência.

Qual é a origem das Perseidas?

O cometa Swift-Tuttle é o maior objeto conhecido que passa repetidamente pela Terra; seu núcleo é de cerca de 16 milhas (26 quilômetros) de largura. Ele passou pela Terra na última vez durante sua órbita em torno do Sol em 1992, e a próxima vez será em 2126. Mas não será esquecido, entretanto, porque a Terra passa através da poeira e detritos que ele deixa para trás a cada ano, criando a chuva anual de meteoros Perseidas.

Quando você estiver assistindo a chuva de meteoros, você estará vendo realmente os pedaços de detritos do cometa aquecendo na entrada na atmosfera e queimando-se em uma explosão de luz brilhante, riscando um caminho vívido pelo céu enquanto viajam a 37 milhas (59 km) por segundo. Quando eles estão no espaço, os pedaços de detritos são chamados de "meteoroides", mas quando atingem a atmosfera da Terra formando um brilho, eles são designados como "meteoros". Se um pedaço cruza a atmosfera sem queimar-se, ele são chamados de "meteoritos". A maioria dos meteoros das Perseidas são pequenos demais para isso; eles tem aproximadamente do tamanho de um grão de areia .

O que você precisa para vê-los?

A chave para ver uma chuva de meteoros é "tomar o máximo de céu possível", disse Cooke. Ir para uma área escura, nos subúrbios ou no campo, e se preparar para se sentar ou deitar por algumas horas. Leva cerca de 30 minutos para os seus olhos se ajustarem à escuridão, e quanto mais tempo você esperar, mais meteoros você vai ver. Uma alíquota de 150 meteoros por hora, por exemplo, significa dois a três meteoritos por minuto, incluindo estrias leves, juntamente com os brilhantes geradores de bola de fogo.

Portanto, para assistir as Perseidas, procure um lugar escuro, longe da cidade grande, um lugar confortável, leve alguns lanches e não leve nada de luzes de celular, tablet ou computador. Depois, é só relaxar e olhar para cima, na direção da constelação de Perseu.

Transmissão ao vivo

O canal Monitorando o Céu através de estações da Bramon vai realizar uma transmissão ao vivo das Perseidas na madrugada do dia 13, a transmissão terá o início às 3:30 da madrugada e se estenderá até o amanhecer, de preferência se o tempo estiver bom em seu local sai observar esse belo evento astronômico, caso esteja nublado ou não queira sair observar venha acompanhar conosco.



Bons céus a todos!

[Space][Bramon/Monitorando os céus]

. . . ......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter