Select Menu

_______________
» » » » » Previsão para o fim do mundo neste sábado é apenas um mito falso reciclado
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Por: Stephanie Pappas.
 Traduzido por Felipe Sérvulo.

Velhas previsões catastróficas nunca morrem. Elas só se reciclam.


Apenas seis anos após o radialista Harold Camping predizer o apocalipse, e cinco anos após o fim do mundo baseado no fim do calendário maia que prometia extinguir a Terra como a conhecemos, novas previsões catastróficas chegaram. Desta vez, eles chegam do YouTube através de um homem chamado David Meade, um numerólogo que afirma que o primeiro sinal espiritual do apocalipse vai chegar amanhã (23 de setembro).

As teorias de Meade fundem a profecia bíblica com a astronomia. Ele afirma que em 23 de setembro, haverá um raro alinhamento do Sol com a constelação de Virgem - com a Lua a leste - com nove estrelas e três planetas (Mercúrio, Vênus e Marte) agrupando-se em torno da cabeça da constelação, como uma coroa. Isto é supostamente o sinal predito no início em Apocalipse 12, onde se lê, na Nova Versão Internacional da Bíblia: "Um sinal grandioso apareceu no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça. ela estava grávida e gritava de dor enquanto ela estava prestes a dar à luz."

A data, 23 de setembro, é 33 dias após o eclipse solar total que cruzou os Estados Unidos em agosto. Esse número é significativo para Meade, porque Jesus Cristo tinha 33 anos quando ele morreu.

Este sinal astronômico, disse Meade,  é a evidência de que o fim está próximo. Em outubro, ele disse, o misterioso Planeta X vai passar perto da Terra, o que marcará o início de sete anos de tribulação - um período de tempo que alguns dizem que será cheio de dificuldades antes da segunda vinda de Cristo - seguido pelo arrebatamento de verdadeiros crentes para o céu e um milênio de paz. 

Astronomia + apocalipse

As teorias de Meade ecoam um monte de idéias flutuaram em torno da conspiração e do fim do mundo durante anos. O planeta X, também conhecido como Nibiru, segundo os profetas da internet, supostamente caiu na Terra durante o apocalipse maia de 2012, ou talvez em 2011, ou seria 2003? O problema com esta ideia é que um planeta moribundo arremessado em direção à Terra simplesmente não existe. A histeria sobre o mítico planeta ficou tão aguda em 2011 que o cientista da NASA David Morrison fez um vídeo YouTube para explicar que Nibiru não é real, e que, se um objeto planetário gigante chegasse no Sistema Solar, ele seria facilmente visível da Terra e facilmente detectável a partir de mudanças gravitacionais nas órbitas dos planetas do nosso sistema solar. (Assunto confuso, há uma possível "Planeta X" além de Plutão, mas os astrônomos não provaram sua existência ainda. Se ele existir, ele orbita muito na periferia do sistema solar. O "Planeta X" é o que os cientistas chamam de possíveis planetas que ainda não foram identificados.)

Eclipses, também, têm sido associados ao fim do mundo desde muito tempo. De acordo com os escritos do século 16 do frade franciscano Bernardino de Sahagún, astecas faziam sacrifícios humanos durante um eclipse solar total, temendo que se não o fizessem, a escuridão nunca iria embora. "É, portanto, foi dito: !. 'Se o eclipse do sol for completo, ele será escuro para sempre. Os demônios da escuridão descerão. Eles comerão os homens'", escreveu Sahagún.

Os Vikings também sentiram que tinham de fazer alguma coisa para evitar perpétua escuridão - em sua mitologia, um lobo chamado Skoll comeu o Sol, e eles teriam que fazer barulho para assustar o animal monstruoso para longe, para que o Sol desaparecer para sempre.

Eclipses totais, no entanto, são visíveis de um lugar na Terra aproximadamente a cada 18 meses. O alinhamento do Sol em Virgem não é particularmente raro - isso acontece uma vez por ano, em Setembro. Visto da Terra, o Sol em relação às estrelas simplesmente muda a medida que ele se move através de sua órbita anual e sua trajetória aparente passa pelas constelações zodiacais, ou seja, aquela que pertencem a uma linha imaginária chamada eclíptica. É por isso que os astrólogos desenvolveram o conceito do zodíaco de 12 meses.

Outros alinhamentos estelares ao redor de Virgem, no dia 23, também não são incomuns, de acordo com EarthSky. A lua passa através de cada constelação do zodíaco ao longo do mês, por isso está sempre regularmente a leste da Virgem. A coroa de 12 estrelas sobre a cabeça de Virgem, no dia 23 é uma designação arbitrária, de acordo com EarthSky, porque há mais de nove estrelas na constelação de Leão, o que supostamente fará parte da coroa estelar. 


Além do mais, este arranjo exato de estrelas e planetas já aconteceu antes. Nos últimos 1.000 anos, ocorreu quatro vezes, em 1827, 1483, 1293 e 1056. 

Previsões bíblicas

Quando perguntado pelo Live Science se as previsões que falharam sobre o Planeta X dos últimos anos não o motivou em parar seus próprios prognósticos, ele respondeu por e-mail, "Nunca houve um ano como 2017. Leia o meu livro." 

Na verdade, há muitas evidências de que previsões catastróficas feitas por "profetas" são falhas. O pregador do século XIX William Miller, fundador do grupo de adventistas do sétimo dia, previu o dia do juízo final em 1843, em seguida, em 1844, e morreu cinco anos depois, ainda pensando que o fim estava próximo. Camping, que colava cartazes para anunciar o apocalipse em 2011, já havia prometido o fim do mundo em 1994. (Camping morreu em 2013.) Em um caso famoso em 1954, uma mulher chamada Dorothy Martin convenceu seus seguidores que, embora a fim do mundo estivesse chegando, um UFO chegaria na Terra para salvá-los. Quando nada aconteceu na data marcada, Martin e seus seguidores não assumiram que estavam errados, mas que sua fé tinha salvado o mundo da destruição. Um psicólogo que havia se infiltrado no grupo escreveu sobre sua reação em um livro.

"A verdadeira tragédia deste tipo de pensamento é que muitas pessoas levam a sério", disse Allen Kerkeslager, professor de religião comparada na Universidade de St. Joseph, na Filadélfia. Às vezes um apocalipse mítico realmente torna-se o fim do mundo, pelo menos para os crentes. Entre 66 e 73 dC, os judeus da Judéia se revoltaram contra seus ocupantes romanos, disse Kerkeslager, amparados por profecias que prometeram que sua luta era parte de uma grande batalha do fim dos tempos e que Deus iria salvá-los no último minuto. Deus não o fez, e dezenas de milhares de pessoas morreram.

"Há tantos casos anteriores mostrando que, mesmo as maiores evidências mostrando que as profecias estão erradas, não impede que os grupos de pessoas que acreditam no fim do mundo se formem", disse Kerkeslager ao Live Science, em um o e-mail. "Para essas pessoas, não há necessidade de debater sobre as delicadas crises políticas internacionais e corridas armamentistas, não há necessidade de elaborar resoluções pacíficas com os países considerados de alguma forma parte de um 'eixo do mal', e não há necessidade de preocupação com os problemas ambientais tais como o impacto da mudança climática causadas pelo homem em um planeta que vai ser destruído e recriado de qualquer maneira. Então, tudo isso tem implicações sociais muito reais e muito perigosas.."

Apocalipse em todos os lugares

Para a maioria das pessoas, Meade é um charlatão, e certamente a ideia de que o mundo entrará em seus últimos espasmos amanhã é falha, principalmente pelo fato de que muitas de suas previsões que feitas anteriormente falharam. Mas o pensamento apocalíptico está em toda parte, disse Robert Joustra, cientista político da Universidade College Redentor em Ontário e co-autor do livro "Como Sobreviver ao Apocalipse: Zumbis, Ciclones, Fé e Política no Fim do Mundo" (Wm . B. Eerdmans Publishing, 2016).

Séries pós apocalípticas como " The Walking Dead " ou "The Leftovers" são uma forma secular de lidar com as mesmas questões que o livro do Apocalipse teria sido escrito para responder, disse Joustra: Qual é o ponto de todo esse sofrimento? Qual o significado da vida? Como devemos viver agora, no meio de todas as nossas lutas?

O simbolismo no livro bíblico da Revelação teria tido um significado muito diferente para os cristãos antigos que eram perseguidos pelos romanos, em comparação aquelas pessoas que estão lendo ele no século 21, disse Joustra. Eles teriam se baseado determinados números, como 7, para representar a perfeição e conclusão, e não como um convite para puxar a calculadora do bolso e prever a data do arrebatamento. Para eles, a revelação teria oferecido uma medida de conforto, prometendo que o seu sofrimento sob o domínio do Império Romano acabaria por ascender a vitória e paz eterna.

O fato é que o fim do mundo irá ocorrer um dia, mas não agora. Mais precisamente daqui a 5 bilhões de anos, haverá um último dia perfeito na Terra, quando o Sol se tornar uma gigante vermelha, ele vai engolfar Mercúrio, Vênus e, em seguida, a Terra, destruindo nosso planeta. Este é o único "fim do mundo" que é previsível pela ciência. Até lá, podem ficar tranquilos, vivam suas vidas, leiam mais livros de ciências, pratiquem esportes e bebam muita água.

Traduzido e adaptado de LiveScience

. . . ......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter