Select Menu
» » » » » Este asteroide em forma de caveira voltará para assombrar a Terra em 2018
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga










Impressão artística de 2015 TB145

Você provavelmente não vai vê-lo, mas, em 2018, um pequeno objeto do Sistema Solar vai nos fazer uma segunda visita desde sua descoberta em 2015. É chamado de 2015 TB145, também conhecido como o asteroide Halloween - e por boas razões.
É simplesmente perfeito. Parece um pouco como um crânio humano em certas condições; é tão escuro como carvão; sua maior aproximação à Terra em sua visita anterior foi em 31 de outubro de 2015; e é provavelmente um cometa morto.
Você não terá uma melhor concatenação de circunstâncias relacionadas tematicamente.
Na sua próxima visita não terá muitas novidades. O primeiro sobrevoo conhecido do asteroide Halloween estava realmente próximo - ele passou próximo à orbita da Lua, a 486.000 km (302.000 milhas).
Ele tem uma grande inclinação orbital, então quando ele oscila pela Terra, sua distância pode variar. O seu sobrevoo de 2015 foi o mais próximo que o asteroide  conseguirá chegar pelos próximos mais 500 anos.
Seu período orbital é de 1.112 dias, ou pouco mais de três anos. Uma órbita desregulada com o período de ano terrestre, ou seja, toda vez que ele nos visitar, será em uma época diferente. 
O sobrevoo de 2015 ocorreu no início de novembro (e é por isso que ele foi chamado de asteroide do Halloween). Na sua próxima aparição de 2018, ele passará muito mais longe, cerca de 105 vezes a distância entre a Terra e a Lua.
No entanto, é um objeto fascinante, e - uma vez que sabemos que ele está lá fora - os pesquisadores fizeram um esforço para estudá-lo mais detalhadamente.
Usando uma variedade de telescópios, eles foram capazes de aprender muito sobre o asteroide durante a aproximação de 2015.
"O objeto mede entre 625 metros e 700 metros, sua forma é um elipsoide ligeiramente achatado, e seu eixo de rotação era aproximadamente perpendicular à Terra no momento de sua abordagem mais próxima", disse o astrofísico Pablo Santos-Sanz do Instituto de Astrofísica de Andaluzia.
"Além disso, a sua inércia térmica (a quantidade de calor que se mantém e a velocidade com que ele absorve ou transfere o calor) é consistente com o de asteroides de tamanho semelhante."

Até 2015, o motivo pelo qual ele passa a maior parte de seu tempo além de Marte e o motivo pelo qual ele é realmente pequeno, eram desconhecidos.
Mas também, como os pesquisadores descobriram, o seu albedo - ou a quantidade de luz que reflete - é muito escuro. É aproximadamente equivalente ao de um pedaço de carvão.
gif animado skullsteroid
(NAIC-Arecibo / NSF)

Enquanto isso, a  excentricidade orbital e inclinação do objeto sugerem que o asteroide era uma vez um cometa que desde que perdeu todos os seus compostos voláteis após inúmeras órbitas em torno do Sol, e é agora é uma rocha morta voando através do espaço.
Quando o asteroide Halloween retornar em 2018, mesmo que ele passe muito mais longe, os pesquisadores terão uma oportunidade de aprender ainda mais sobre ele - e, esperançosamente, por extensão, outros objetos de massa similar que abordam nosso planeta.
O asteroide Halloween está ainda cerca de 3,7 vezes a distância entre o Sol e a Terra, então os cientistas terão um espaço de tempo de sobra para estudá-lo.
Se você quiser saber mais, Santos-Sanz, Müller e sua equipe publicaram um artigo sobre o asteróide no início deste ano na revista Astronomy & Astrophysics.

Science Alert

. . . ......................

Autor Felipe Sérvulo

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter