Select Menu
» » » » » Cratera de Vader, Kirk e Spock: Personagens fictícios na lua de Plutão
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

A imagem mostra os nomes provisórias que estão sendo usados pela equipe da New Horizons para os recursos na maior lua de Plutão, Caronte. Esses identificadores de origem ainda não foram aprovados pela União Astronômica Internacional (UAI).



Os universos de "Star Trek" e "Star Wars" estão se unindo na lua de Plutão, Caronte.


A equipe por trás da sonda New Horizons, que realizou o primeiro sobrevoo em Pluto no mês passado, têm nomeado oficialmente algumas crateras de Caronte com nomes de personagens de ambas as franquias de ficção científica.

Por exemplo, mapas recém-criados pela equipe da New Horizons revelam que Caronte tem agora uma cratera de 'Vader', bem como características do impacto em homenagem a outros personagens de "Star Wars", Luke Skywalker e Princesa Leia. E Kirk, capitão da nave estelar Enterprise da série original de "Star Trek", obteve sua própria cratera, assim como seus companheiros, Sr. Spock, Sulu e Uhura.




O sobrevoo da New Horizons revelou que Plutão e Caronte são mundos complexos, com diversas superfícies, então há um monte de novas funcionalidades para o nome. A maioria dos nomes recém-anunciados é extraído do cânone da ficção científica; autores de ficção científica famosos como Clarke e Octavia Baker obtiveram também suas próprias crateras, por exemplo, e abismos na lua de 1.200 quilômetros de largura são nomeados com espaçonaves ficcionais, tais como Nostromo do filme de 1979, "Alien".

As denominações de Plutão, por outro lado, são geralmente mais fundamentadas na realidade, caracterizando os exploradores da vida real (embora dois lugares grandes e escuros do planeta anão foram nomeados com Balrog, um tipo de monstro em romances de fantasia de JRR e Cthulhu, um Deus criado pelo escritor H.P.Lovecraft, respectivamente).

Por exemplo, o famoso "coração" de Pluto é uma homenagem Clyde Tombaugh, o astrônomo americano que descobriu o planeta anão em 1930. Outras partes de Plutão tem nomes de missões pioneiras espaciais, incluindo a Viking, Pioneer e a Voyager, da NASA; o programa que estudou o planeta Vênus, Venera da antiga União Soviética; e a Hayabusa, uma missão japonesa que retornou com pedaços de um asteroide em 2010.

A planície gelada, dentro Tombaugh Regio ("região Tombaugh") é chamada Planum Sputnik, o satélite soviético famoso cujo lançamento em 1957 marcou o nascimento da era espacial. Outras partes do coração tem nomes do ônibus espacial Challenger e o Columbia, que foram perdidos em acidentes em 1986 e 2003, respectivamente, resultando na morte de 14 astronautas.

A equipe da New Horizons não só reconhece a exploração espacial, eles também lembraram os nomes de pessoas que exploraram os pontos mais baixos e mais altos do planeta Terra. O Nome do famoso oceanógrafo francês Jacques Cousteau agora enfeita um penhasco de Plutão, e duas cordilheiras conhecidas do planeta anão homenageiam Edmund Hillary e Tenzing Norgay, que, em 1953, se tornaram as primeiras pessoas a subir o Monte Everest, a montanha mais alta da terra.

A equipe da New Horizons selecionou todos esses identificadores de origem com a ajuda do público — especificamente, da campanha "nosso" Plutão, um projeto conjunto envolvendo a NASA, a União Astronômica Internacional (UAI) e o SETI (busca por inteligência extraterrestre) em Mountain View, Califórnia.

Pessoas ao redor do mundo sugeriram dezenas de milhares de nomes através do projeto Nosso Plutão durante os meses de março-abril, disseram membros da equipe da New Horiozons.

A equipe escolheu seus favoritos neste grande banco de dados e apresentou-os a UAI, que atribui nomes "oficiais" de corpos celestes e suas características. Vader Crater, Sputnik Planum, Nostromo Chasma e todas as outras denominações permanecem provisórias até que o UAI as aprovou. (a UAI, que, famosamente reclassificou Plutão de "planeta" para "planeta anão" em 2006.)

Novos membros da equipe vieram com um esquema para nomear lugares nas outras quatro pequenas luas do planeta anão (que são chamadas de Nix, Hidra, Kerberos e Styx).

Os nomes das características da superfície de Plutão estão divididos em seis temas: missões espaciais e naves espaciais, cientistas e engenheiros, exploradores históricos, seres do submundo, localidades do submundo e viajantes do submundo.

As crateras, montanhas e cânions de Caronte estão sendo nomeados de acordo com quatro temas: exploradores e viajantes da ficção científica; destinos e origens fictícia; naves fictícias; e autores de livros de exploração, artistas e diretores.

Cada uma das quatro luas pequenas tem um tema associado: divindades da noite (Nix), lendárias serpentes e dragões (Hydra), cães famosos na história, literatura e mitologia (Kerberos) e deuses de rios (Styx).

Os mapas com todos estes nomes continuará se unirem ao longo do próximo ano. Responsáveis da missão terão provavelmente cerca de 15 meses para transportar seu conjunto completo de imagens de sobrevoo e observações para a Terra, disseram.

Fonte: Space.com

......................

Autor Michael Nascimento

Graduado em Física pela UEPB. Mestrando em Cosmologia, gravitação e física das partículas pela UFCG. Possui experiência na área de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva e história da ciência. Possui experiência na área de docência informática, física, química e matemática, com ênfase em desenvolvimento de websites e design gráfico e experiência na área de artes, com ênfase em pinturas e desenhos realistas. Fundador do Projeto Mistérios do Universo, colaborador, editor, tradutor e colaborador da Sociedade Científica e do Universo Racionalista. Membro da Associação Paraibana de Astronomia. Pai, nerd, geek, colecionador, aficionado pela arte, pela astronomia e pelo Universo. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8938378819014229
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga
Comentários
0 Comentários

Newsletter